NO ESPAÇO EM BRANCO, ABAIXO, COLOQUE ASSUNTOS DE SEU INTERESSE E PESQUISE.

Carregando...

VISITÔMETRO DO DAX

PROVA SENAI - CGE 2036 - APRENDIZAGEM INDUSTRIAL COMUNIDADE

A partir das 17 horas de 30 de maio de 2011, os especialistas do Centro Cultural "Desafio Alfa" iniciaram comentários da prova CGE 2036.

Se você tiver interesse pelo comentário de alguma questão não resolvida desta prova, clique no link abaixo:

LÍNGUA PORTUGUESA

O texto abaixo se refere à questão 1

Adolescência

(...)
Já o Jander tinha 14 anos, a cara cheia de espinhas e, como se não bastasse isso, inventou de estudar violino.
__ Violino?! – horrorizou-se a família.
__ É.
__ Mas Jander...
__ Olha que eu tenho um ataque.
Sempre que era contrariado, o Jander se atirava no chão e começava a espernear. Compraram um violino para ele.
O Jander dedicou-se ao violino obsessivamente. Ensaiava dia e noite.
Trancava-se no quarto para ensaiar.
Mas o som do violino atravessava portas e paredes. O som do violino se espalhava pela vizinhança.
Um dia a porta do quarto do Jander se abriu e entrou uma moça com um copo de leite.
__ Quié? – disse o Jander, antipático como sempre.
__ Sua mãe disse que é para você tomar este leite. Você quase não jantou.
__ Quem é você?
__ A nova empregada.
Seu nome era Vandirene. Na quadra de ensaios da escola era conhecida como “Vandeca Furacão”.
Ela botou o copo de leite sobre a mesa de cabeceira, mas não saiu do quarto. Disse:
__ Bonito, seu violino.
E depois:
__ Me mostra como se segura?
Depois a vizinhança suspirou aliviada. Não se ouviu mais o som do violino aquela noite.
O pai de Jander reuniu-se com os vizinhos.
__ Parece que deu certo.
__ É.
__ Não vão esquecer o nosso trato.
__ Pode deixar.
No fim do mês todos se cotizariam para pagar o salário da Vandirene. A mãe do Jander não ficou muito contente. Pobre do menino. Tão moço. Mas era a Vandirene ou o violino.
__ E outra coisa – argumentou o pai do Jander. – Vai curar as espinhas.

Fonte: VERÍSSIMO, L. F. Novas comédias da vida privada. 14. ed. L&PM, 1999.

1. A família ficou horrorizada ao saber que Jander queria estudar violino porque

a. um jovem de 14 anos não pode se interessar por tocar um instrumento musical.
b. aprender violino é extremamente difícil para um jovem de 14 anos.
c. segundo o texto, Jander nunca havia se interessado por música.
d. é incomum, entre os jovens, o gosto por instrumentos considerados clássicos.
e. normalmente os violinistas são pessoas acima dos 40 anos.

D.A. RESOLVE


Os grupos sociais, classificados por faixas etárias, têm interesses e escolhas próprias de suas idades. No caso de Jander, jovem de 14 anos, o mais certo seria guitarra, bateria, instrumentos mais apropriados e, dificilmente, um violino, instrumento clássico e pouco comum. No entanto, nenhum instrumento está descartado, se despertar curiosidade e interesse de qualquer pessoa. Quanto ao texto, foi algo incomum. O mais importante é a dedicação e o aprimoramento, pois a escolha é de cada um, especialmente, se a opção for por instrumentos musicais.

Alternativa D.


2. Assinale a alternativa em que o texto está corretamente pontuado.

a. Quando Maria, que é vegetariana sai com os amigos para comer, pede que evitem ir em churrascarias. Eles porém, brincando, dizem que ela precisa comer carne.
b. Quando Maria, que é vegetariana, sai com os amigos para comer, pede que evitem ir em churrascarias. Eles, porém, brincando, dizem que ela precisa comer carne.
c. Quando Maria que é vegetariana sai com os amigos para comer pede que evitem ir em churrascarias. Eles, porém, brincando dizem que ela precisa comer carne.
d. Quando Maria que é vegetariana, sai com os amigos para comer, pede que evitem ir em churrascarias. Eles, porém brincando, dizem que ela precisa comer carne.
e. Quando Maria, que é vegetariana, sai com os amigos para comer, pede que evitem ir em churrascarias. Eles porém brincando dizem que ela precisa comer carne.

D.A. RESOLVE


Os sinais de pontuação, empregados, no período composto, acima, são a vírgula e o ponto.
Para oferecer melhor entendimento, o período vai ser separado em duas partes.
Parte 1: "Quando Maria, que é vegetariana, sai com os amigos para comer, pede que evitem ir em churrascarias."
O primeiro emprego de vírgulas acontece para separar a oração "... que é vegetariana ...", subordinada adjetiva explicativa, da oração "Quando Maria sai com os amigos ...", oração subordinada adverbial temporal. Em seguida, aparece uma oração que indica a finalidade da saída de Maria com os amigos: "... para comer..." que aparece, diretamente, ligada à anterior e é classificada como oração subordinada adverbial final.
A oração, iniciada pela palavra que (=  pronome relativo que está substituindo Maria = Maria é vegetariana) serve para explicar a condição de Maria: vegetariana e "quebrou" a oração, iniciada por quando, em dois pedaços, uma vez que foi empregada de forma intercalada.
O oração que tem quando, indica o momento (= tempo) em que Maria sai.
Houve uma pausa rápida e necessária, após a oração"... para comer...", representada por uma vírgula, por iniciar nova oração: " ... pede que evitem ir em churrascarias.", classificada como oração principal.
Parte 2: "Eles, porém, brincando, dizem que ela precisa comer carne."
Esta parte é formada de três orações: "Eles, porém, dizem...", "... que ela precisa comer carne..." e "... brincando (= porque estão brincando)...".
A primeira apresenta uma ideia oposta ao interesse e à condição de Maria, é uma oração coordenada sindética adversativa e apresenta a palavra porém (= conjunção coordenativa adversativa), colocada após o início da oração, daí seu emprego entre vírgulas.
A segunda "... que ela precisa comer carne..." é uma oração subordinada substantiva objetiva direta e apresenta-se, diretamente, ligada à anterior pelo verbo dizem. Dizem o que? R.: "... que ela precisa comer carne...". Neste caso, não há qualquer pontuação.
A terceira, vem representada pelo verbo brincando, forma empregada no gerúndio do verbo brincar e que indica um motivo, uma causa sugerida para Maria alimentar-se de carne. Esta oração é subordinada adverbial causal e está empregada "quebrando" a primeira oração em dois pedaços, daí estar entre vírgulas.

Os pontos, colocados no período, encerram as ideias, as mensagens, os pensamentos. Já as pequenas pausas, representadas por vírgulas, foram necessárias para dar melhor oportunidade de comunicação, seja para quem a emite, seja para quem a recebe.

Observa-se, ainda, a regência do verbo ir na primeira parte, que deveria ser "... ir a churrascarias.", em vez de "... ir em churrascarias."

Alternativa B. 

3. A ordem alfabética correta das palavras encontro, escritores, estarão e entre é

a. entre, escritores, estarão e encontro.
b. escritores, estarão, entre e encontro.
c. encontro, entre, escritores e estarão.
d. estarão, entre, encontro e escritores.
e. escritores, encontro, estarão e entre.

D.A. RESOLVE


Para ser identificada a ordem alfabética correta das palavras, deve-se observar o conjunto de letras que as formam e conhecer a respectiva disposição em que tais letras encontram-se no alfabeto da Língua Portuguesa: e-n-c-o-n-t-r-o, e-s-c-r-i-t-o-r-e-se-s-t-a-r-ã-o e-n-t-r-e.
Todas começam por E, então, todas poderiam iniciar a ordem alfabética. No entanto, duas têm N após o E e duas têm S após o E.
Como a letra N vem antes de S, em nosso alfabeto, as escritas com EN estarão antes das escritas com ES.
ENCONTRO tem a sequência ENC  e ENTRE, a sequência ENT.
A letra C vem antes da letra T, em nosso alfabeto, portanto, ENCONTRO virá antes de ENTRE.
ESCRITORES tem a sequência ESC e ESTARÃO, a sequência EST.
A letra C, também, vem antes da letra S, em nosso alfabeto, portanto, ESCRITORES virá antes de ESTARÃO.

Alternativa C.

4. Quanto aos encontros vocálicos, as palavras saúde, causar e quando são classificadas, respectivamente, como

a. tritongo, ditongo crescente e ditongo decrescente.
b. hiato, ditongo decrescente e ditongo decrescente.
c. ditongo crescente, hiato e ditongo crescente.
d. hiato, ditongo decrescente e ditongo crescente.
e. tritongo, hiato e ditongo crescente.

D.A. RESOLVE


As palavras saúdecausar e quando, ao serem pronunciadas, apresentam-se assim: SA - Ú - DE, CAU -SAR, QUAN - DO.
Tais separações silábicas ocorrem para melhor facilidade de pronúncia e melhor entendimento a quem recebe as mensagens.
Nota-se que a palavra SA - Ú - DE tem o encontro vocálico, pronunciado de forma separada, caracterizando um hiato.
A palavra CAU - SAR tem o encontro vocálico pronunciado junto, é um ditongo, cujo final é menos forte que o começo, considera-se, então, ditongo decrescente.
 A palavra QUAN - DO tem o encontro vocálico pronunciado junto, é um ditongo, cujo final é mais forte que o começo e, ainda, apresenta som nasal, por causa da letra N, considera-se, então, ditongo crescente.


Alternativa D.

5. As palavras deus, terríveis e continua são corretamente classificadas, quanto ao número de sílabas, respectivamente, como

a. dissílaba, polissílaba e polissílaba.
b. monossílaba, polissílaba e trissílaba.
c. monossílaba, trissílaba e polissílaba.
d. dissílaba, trissílaba e polissílaba.
e. monossílaba, trissílaba e trissílaba.

D.A. RESOLVE


A separação silábica possibilita-nos saber como pronunciar palavras de forma natural e agradável e ter a certeza de que está ocorrendo pronúncia correta e entendimento das mensagens.
A palavra DEUS é pronunciada por única emissão, de única vez; a palavra TER--VEIS deve ser pronunciada em três etapas; a palavra CON-TI-NU-A (=3ª pessoa do singular do presente do Indicativo do verbo continuar) deve ser emitida em quatro partes.
Cuidado ! Não se deve confundir a pronúncia de CONTINUA(verbo, sem acento no I) com CON- TÍ - NUA (com acento no I, um adjetivo que significa PERMANENTE) que deve ser emitida em três partes.


Alternativa C.

6. As palavras valeu, fomos e vai, são verbos conjugados no modo Indicativo e, respectivamente, nos tempos

a. pretérito perfeito, pretérito perfeito e pretérito imperfeito.
b. pretérito imperfeito, presente e presente.
c. pretérito mais-que-perfeito, presente e pretérito perfeito.
d. pretérito perfeito, pretérito perfeito e presente.
e. pretérito perfeito, pretérito imperfeito e pretérito perfeito.

D.A. RESOLVE


VALEU está na 3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do Indicativo do verbo VALER, portanto uma ação que já ocorreu; (nós) FOMOS está na 1ª pessoa do plural do pretérito perfeito do Indicativo do verbo SER ou do verbo IR e indica uma situação já acontecida, já realizada; VAI está na 3ª pessoa do singular do presente do Indicativo do verbo IR, apresenta uma ação que, no presente momento, acontece.

Alternativa D.

O texto abaixo se refere à questão 7

Um alívio para os oceanos

Na década de 70, o mundo se beneficiou enormemente das novas variedades de plantas alimentícias de alta produtividade criadas pela “revolução verde”. Hoje, ganha corpo a “revolução azul”, que permite produzir em larga escala peixes e crustáceos em fazendas artificiais.
A revistaThe Economistdesta semana mostrou que a aquacultura mundial está crescendo à base de 10% ao ano desde 1990. Impressionante!
O mercado para esses produtos também cresce aceleradamente. As importações dos Estados Unidos e da União Europeia aumentaram à base de 13% ao ano. O salmão e a tuna azul despontam como os peixes preferidos. Quanto ao camarão, só os americanos importam 500 mil toneladas por ano; os europeus, 450 mil toneladas.
(...)
Fonte: MORAES, A. E. Folha de S. Paulo, São Paulo, 17 ago 2003.

7. No 2º parágrafo do texto, ao falar sobre a revista “The Economist”, o autor

a. dá a sua opinião, ao usar a interjeição “Impressionante!”.
b. narra a importância da “revolução verde”.
c. conta o fato, sem participar dele.
d. conta um fato alheio ao contexto.
e. exalta as qualidades da revista “The Economist”.

D.A. RESOLVE


Para melhor entendimento, "Desafio Alfa" destacou o parágrafo, em negrito. Nele, percebe-se a participação do autor da matéria para a revista “The Economist”, pelo posicionamento, através da palavra “Impressionante!", seguida de um ponto de exclamação; relata, pois, sua admiração diante de porcentagem surpreendente: 10%.

Alternativa A.

8. No trecho: “Agora o Brasil é o país do contraste. É o país da alegria onde muitos choram, país rico e pobre, Brasil forte e fraco, Brasil da paz e da violência.”.
Fonte: LIMA, C. F. ; QUICÉ, A. Arte, magia e sonhos II. 1996, p. 89.


 O verbo chorar concorda com
a. onde.       b. muitos.       c. agora.       d. país.       e. contraste.

D.A. RESOLVE 


O verbo chorar está concordando com o sujeito da oração "... onde muitos choram...". Deve-se fazer a pergunta ao verbo: quem chora? R.: Muitos, sujeito simples, determinado e agente.

Alternativa B.

Os quadrinhos abaixo se referem à questão 9.


Fonte: http://niquelnausea.terra.com.br.

9. No quadrinho nº 1, em “Estou cansado da vida de mosca!”, o sujeito é

a. cansado.       b. eu.       c. ele.       d. vida.       e. mosca.

D.A. RESOLVE


Para ser identificado o sujeito de uma oração, deve-se, primeiro, localizar o verbo e fazer-lhe uma das perguntas: quem? ou o que?
Neste caso, uma das protagonistas da "tirinha"é uma mosca, que "está na maior deprê..." e que, por suicidar-se no prato com sopa de um cliente, fez com que ele se manifestasse com a maior raiva, é só observar sua atitude, no 3º quadrinho.
Usa-se a pergunta QUEM? Antes da locução verbal ESTOU CANSADO. R.: EU, sujeito da oração.

Alternativa B.

10. Assinale a alternativa em que o pronome destacado está corretamente empregado.

a. Este livro me pertence.
b. Marta viu ele hoje à tarde.
c. Eu lhe amo, minha querida.
d. Seu caderno está comigo para mim copiar a matéria.
e. Fábio está revoltado com ele mesmo.

D.A. RESOLVE


Na interpretação de "Desafio Alfa" não há alternativa correta.  Embora a sugerida, no gabarito, tenha sido a alternativa A, nota-se que nela não existe nenhuma partícula atrativa (conjunção, pronome, partículas negativas, advérbio, ...) ou oração optativa que obrigue o pronome ME estar proclítico (= colocação antes do verbo). A colocação pronominal desta alternativa deveria ser: Este livro pertence-me.

Leia o texto e responda a questão 11.

A calçada, o campinho e o computador

Adultos se espantam com a naturalidade das crianças diante do mundo eletrônico. Enquanto gente grande precisa de longas explicações e consultas a manuais, as crianças parecem nascer sabendo tudo. Os jovens não são impactados pela tecnologia de ponta como os que nasceram antes dela e que ainda nem bem entenderam os milagres da eletricidade.
É que eles não têm medo de errar. Vivem o momento de ensaiar. Botões eletrônicos, patins, bola, é tudo a mesma coisa: novos desafios. Engatinhar, andar, jogar bola ou lidar com o computador se aprende do mesmo jeito. A aprendizagem se dá sempre no campo da tentativa – erros corrigidos por “feedback”. Se os antropólogos tiverem razão, isso é válido para todos os povos em todas as épocas. É errando, percebendo o erro e corrigindo-o que se chega ao acerto. É escorregando e caindo que se aprende a andar.
(...)
Fonte: MAUTNER, A. V. Folha de S. Paulo, São Paulo, 9 jan. 2003.

11. Segundo a autora do texto, o erro é uma ocorrência

a. que leva ao acerto.
b. própria dos animais irracionais.
c. inexistente no mundo atual.
d. desprezível.
e. sem importância.

D.A. RESOLVE


Os dois últimos períodos do texto, destacados em negrito por "Desafio Alfa", já informam que, desde pequeninos a condição de ensaios e desafios, pelos treinos, faz com que se chegue ao acerto: ficando de pé, caindo, pela falta de firmeza, volta-se a levantar e a cair, tantas vezes, quantas necessárias até ser conseguido o equilíbrio para se permanecer em pé, pelo tempo que se pretende. Assim é a vida, tentativas não faltam, ensaios e erros, também não.

Alternativa A.

12. Assinale a alternativa em que o uso da crase está correto.

a. Jamais me submeterei à um exame desse tipo.
b. Os supermercados não vendem seus produtos à atacadistas.
c. Sua objeção à meu projeto não fazia sentido.
d. Garanto à você que os resultados serão satisfatórios.
e. Aquele restaurante serve um frango à caçadora delicioso.

D.A. RESOLVE


A única alternativa correta é aquela em que apresenta como o frango foi preparado para ser servido: à moda caçadora, ao estilo caçadora.


As demais registram erros de emprego: alternativa a estaria correta se empregada: jamais me submeterei à prova (ambas, no singular) deste tipo; também haveria erro: jamais me submeterei à provas (a no singular e provas no plural) deste tipo. Erro grave: à um exame (a, preposição + a, artigo + um artigo).
Alternativa b com erro: produtos à atacadistas ( a, no singular, com símbolo de crase + atacadistas, no plural).
Alternativa c com erro: objeção à meu projeto (a, com símbolo de crase + meu projeto). Se fosse feito o desdobramento do à em sobre a meu projeto, ocorreria erro grave. O correto seria: objeção a meu projeto = objeção sobre meu projeto. Haveria o emprego da preposição A que poderia ser substituída pela preposição SOBRE e, portanto, sem símbolo de crase.
Alternativa d com erro: Garanto à você. Se fosse feito o desdobramento deste À, ficaria Garanto para a você e ocorreria erro grave. O correto é Garanto a (para) você...
Entenda-se, então, que, para haver o emprego do símbolo de crase em um A, deve-se perceber que nele existem duas palavras, pelo menos, para justificar o acento, representativo de crase.


Alternativa E.

13. Na passagem: “...não faltam histórias fantásticas acerca desses homens.”, um antônimo da palavra destacada é

a. extraordinárias.
b. secretas.
c. mirabolantes.
d. ordinárias.
e. compreensíveis.

D.A. RESOLVE


Quando é solicitado um antônimo, pretende-se informar que se deve trocar a palavra, destacada em negrito, por outra de sentido contrário.

Alternativa D.

Os quadrinhos abaixo se referem à questão 14.


Fonte: www.uol.com.br/glauco.

14. De acordo com o contexto da história, no quadrinho nº 2, o termo “segurar” tem o sentido de

a. afirmar.       b. amenizar.       c. controlar.       d. acabar.       e. mostrar.

D.A. RESOLVE


O verbo segurar está empregado de forma figurada, uma vez que não está sendo empregado no sentido de pegar, agarrar, fazer grudar, está sendo usado no sentido de reter, de conter, de manter preso intimanente, de suportar.

Alternativa C.

15. Assinale o trecho que melhor expressa a maneira típica e corriqueira da fala.

a. “Noite na casa da serra, a luz apagou.”
b. “– Escutou o que eu falei, pai?”
c. “(...) Eu gosto de fumar no escuro.”
d. “– Você falou que sua avó caiu na piscina (...)”.
e. “– Vó tá com uma vela.”

D.A. RESOLVE

A fala corriqueira é a forma coloquial de nos expressarmos, é a linguagem popular, a falada no dia-a-dia. A maioria das palavras aparece simplificada, sincopada, com falta de letras, numa comunicação bem "econômica", porque todos já dominam estes códigos.

Alternativa E

O texto abaixo se refere à questão 16.

Como surgiu a tradição de brindar?

Ao erguer suas taças de vinho, os povos antigos faziam uma oferenda simbólica a seus deuses. Os relatos antigos de brindes remontam aos gregos e fenícios. (...) Para saciar a sede das divindades, os romanos adotaram o hábito de derramar um pouco da bebida no chão – algo como o costume de dar um gole de cachaça “pro santo”, comum no Brasil. Além disso, o brinde selava o fim de conflitos. O vencedor dava o primeiro gole para provar que não iria envenenar o adversário. (...) Na ameaça de intoxicação também está uma das hipóteses sobre a origem da exclamação “saúde!”, que acompanha os brindes: na Grécia antiga, isso poderia ser uma promessa de que a bebida estava boa.

Fonte: MOIÓLI, J. Revista Superinteressante, n. 195, dez. 2003.

16. Com o trecho: “dar um gole de cachaça ‘pro santo’ ”, o autor afirma haver uma relação entre o costume existente no Brasil e a tradição romana porque

a. derramava-se bebida no chão para saciar a sede dos deuses.
b. era um modo de fazer uma oferenda simbólica aos deuses.
c. beber fazia parte dos rituais religiosos dos povos antigos.
d. o fim dos conflitos era marcado pelas bênçãos dos deuses.
e. era obrigatório pedir permissão aos deuses antes de beber.

D.A. RESOLVE


Para dar maior rapidez à interpretação, "Desafio Alfa" procurou destacar o trecho referente à pergunta, negritando-o. Isto mostra a intimidade que os romanos tinham com seus deuses e confirmar sua permanente presença em todos os momentos e atos.

Alternativa A.

Os quadrinhos abaixo se referem à questão 17.


Fonte: http://niquelnausea.terra.com.br.

17. No quadrinho nº 1, a relação entre as orações é de

a. consequência.     b. adversidade.     c. causa.     d. concessão.     e. condição.

D.A. RESOLVE

Na tirinha percebe-se a presença de dois protagonistas - gato e pássaro - opositores por natureza em que o mais fraco - o pássaro - sempre, precisa estar esperto para não ser vítima. Por sorte, desta vez, a vítima foi o gato, pelo peso sobre um telhado frágil.
Por serem opositores, evidente que são adversários e a palavra que estabelece tal relação é a palavra mas - conjunção coordenativa adversativa.

Alternativa B.

18. De acordo com a posição da sílaba tônica, as palavras década, área e lotear são classificadas, respectivamente, como

a. proparoxítona, paroxítona e oxítona.
b. oxítona, proparoxítona e paroxítona.
c. paroxítona, proparoxítona e oxítona.
d. oxítona, paroxítona e proparoxítona.
e. proparoxítona, oxítona e paroxítona.


D.A. RESOLVE


Para ser identificada a sílaba tônica das palavras décadaárea e lotear é, sempre, interessante separá-las em sílabas.
Observa-se, então, -ca-da é trissílaba e tem a sílaba considerara a mais forte, aquela em que se apoia para a pronúncia, é a antepenúltima sílaba; na palavra dissílaba Á-rea, a sílaba mais forte é Á, penúltima sílaba;  a palavra lo-te-AR que é trissílaba tem como sílaba mais forte AR, a última sílaba.

Alternativa A.

19. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase.

“Quando ____ nossas ideias e ____ o foco nos principais pontos do projeto, tiraremos a empresa desse aperto.”

a. recompormos - mantivermos
b. recompomos - mantermos
c. recompusermos - mantivermos
d. recompusermos - mantermos
e. recompormos - mantermos


D.A. RESOLVE


O período composto apresenta duas orações que se encontram no futuro. A oração "... tiraremos a empresa desse aperto.” é oração principal, tem por sujeito NÓS e o verbo tirar está no futuro do presente do Indicativo, ação que acontecerá, certamente. Para ser mantida a harmonia verbal e o bom entendimento da comunicação, será necessário que os verbos da segunda oração "Quando ____ nossas ideias e ____ o foco nos principais pontos do projeto...", também estejam no futuro, só que pela presença da conjunção subordinativa QUANDO, os verbos deverão estar no futuro do subjuntivo, caracterizando uma ação hipotética, com possibilidade, mas não totalmente determinada.
Os dois verbos que preencherão as lacunas existentes na oração, são derivados de POR e TER.
A 1ª pessoa do plural (nós) do futuro do subjuntivo do verbo POR é pusermos, de COM+POR é compusermos e de RE+COM+POR é recompusermos.
A 1ª pessoa do plural (nós) do futuro do subjuntivo do verbo TER é tivermos, de MAN+TER é mantivermos.

Alternativa C.

20. Leia o trecho a seguir:

“Ao ser atacada no abdome e nas pernas por um tamanduá gigante, a tratadora Melisa Casco, 19, que trabalhava no programa de conservação e reprodução da espécie, não resistiu aos ferimentos”.

Levando-se em consideração o contexto do trecho acima, é correto classificar como adjetivo a palavra

a. atacada.     b. abdome.     c. pernas.     d. gigante.     e. ferimentos.

D.A. RESOLVE


Adjetivo é a classe de palavras que apresenta a qualidade ou o estado dos seres (=substantivos). O evidente adjetivo que aparece no trecho acima, refere-se ao substantivo tamanduá.

Alternativa D.

MATEMÁTICA

21. Uma perfumaria resolveu fazer a seguinte promoção de sabonetes:


Se cada sabonete da promoção custa R$ 1,20, o menor preço que se pode pagar para levar 10 sabonetes da promoção é

a. R$ 3,60.       b. R$ 4,60.       c. R$ 5,60.       d. R$ 6,00.        e. R$ 7,20.

22. “Durante a operação de salvamento da plataforma P-34 da Petrobrás, foram inicialmente bombeados para o seu interior 1,8 milhão de litros de água do mar. Como resultado, a inclinação dessa plataforma diminuiu 6º.”
Fonte: adaptado de: Folha de S. Paulo, São Paulo, 16 out. 2002.

Mantida essa proporção, para diminuir a inclinação em 10º, a quantidade de litros de água que foi novamente bombeada para o interior da plataforma correspondeu a

a. 2,2 milhões.     b. 2,4 milhões.     c. 2,6 milhões.      d. 2,8 milhões.      e. 3,0 milhões.

23. Numa empresa trabalham ao todo 420 funcionários, entre efetivos e estagiários. Sabendo que os estagiários representam 1/5 do total dos funcionários dessa empresa, podemos dizer que o número de funcionários efetivos é de

a. 346.       b. 340.       c. 336.       d. 330.       e. 326.

24. Um dentista leva, aproximadamente, 40 minutos para atender um paciente. Após 10 horas de trabalho, o número máximo de pacientes atendidos é igual a

a. 10.       b. 12.       c. 15.       d. 18.       e. 20.

25. Uma indústria de tecidos está preparando uma nova coleção, utilizando triângulos equiláteros e quadrados para a estampagem dos tecidos, como mostra a figura. 


A medida do ângulo a é

a. 120º.       b. 150º.       c. 180º.       d. 300º.       e. 360º.

26. A tabela abaixo mostra o preço de uma mesma marca de detergente vendida em dois supermercados


Comprando-se duas unidades desse detergente no supermercado que apresenta o menor preço, a economia será de

a. R$ 0,13.       b. R$ 0,14.       c. R$ 0,20.        d. R$ 0,23.        e. R$ 0,24.

27. Com a baixa do dólar, os preços dos computadores sofreram uma redução. Um computador que custava R$ 1.250,00 foi vendido com 28% de desconto. Então, o valor recebido pelo computador foi

a. R$ 900,00.     b. R$ 880,00.     c. R$ 860,00.     d. R$ 840,00.     e. R$ 820,00.

28. Numa loja há um total de 360 pares de tênis. Para cada 1 par de tênis de fabricação estrangeira, há 3 pares de tênis de fabricação nacional. O número de pares de tênis de fabricação nacional é de

a. 290.       b. 280.       c. 270.       d. 260.        e. 240.

29. Na conta de água de uma família, foi registrado um consumo de 24 em um determinado mês. O consumo de água dessa família, em litros, foi de

a. 24.       b. 240.       c. 2.400.       d. 24.000.        e. 240.000.

30. Observe a figura abaixo.


No ponto C está localizado o campo de futebol do VILA NOSSA F.C. e no ponto S está situada a sua sede social. A distância (d), em metros, entre o campo de futebol e a sede social do clube é de

a. 500.       b. 505.       c. 510.       d. 515.       e. 520.

31. Um construtor comprou 246 de piso e usou 1/6 desse piso para revestir um salão. Se cada metro quadrado de piso custa R$ 18,00, a quantia gasta no piso do salão foi de

a. R$ 676,00.     b. R$ 692,00.     c. R$ 706,00.     d. R$ 724,00.      e. R$ 738,00.

32. De 1.000 kg de cana-de-açúcar obtêm-se 250 kg de melaço (açúcar escuro). A quantidade de quilos de cana-de-açúcar necessária para obter-se 1.000 kg de melaço é

a. 4.500.     b. 4.000.      c. 3.500.      d. 3.000.      e. 2.500.

33. Um pai repartiu R$ 69.000,00 entre seus três filhos. Porém, não dividiu igualmente esse valor: o filho do meio recebeu o dobro do caçula e o filho mais velho recebeu o triplo do caçula mais R$ 3.000,00. O filho mais velho recebeu a quantia de

a. R$ 37.500,00.
b. R$ 36.000,00.
c. R$ 33.000,00.
d. R$ 23.000,00.
e. R$ 11.000,00.

34. Sabendo que o tempo de percurso de São Paulo a Recife é de 2 horas e 30 minutos, um avião que saiu de São Paulo às 14h40, deverá chegar em Recife às

a. 16h10.       b. 16h40.       c. 17h10.       d. 17h40.       e. 18h10.

35. A miniatura de um ônibus foi construída na escala 1:50. Se o comprimento real do ônibus é de 12 metros, o comprimento da miniatura é de

a. 24,0 cm.       b. 26,0 cm.       c. 27,5 cm.       d. 28,5 cm.       e. 30,0 cm.

36. Observe o gráfico:

Evolução no mercado de trabalho nas seis principais regiões metropolitanas


Fonte: adaptado de: LCA Consultores, com base em dados do IBGE. In: O Estado de S. Paulo, São Paulo, 27 mar. 2005.

De acordo com os dados acima, podemos afirmar que o maior e o menor valor da massa salarial (resultado do total de trabalhadores e de quanto ganham), em bilhões de reais, ocorreram, respectivamente, em

a. fev/05 e fev/04.
b. fev/05 e jan/04.
c. nov/04 e mai/04.
d. set/04 e fev/04.
e. set/04 e jan/04.

37. “Até o fim dos anos 80 havia apenas 40 modelos de carro, na década seguinte esse número passou para 400 modelos.”
Fonte: Veja Especial, mai. 2002.

Então, a razão entre o número de modelos de carros dos anos 80 para o número de modelos de carros da década seguinte era de

a. 1/40.       b. 1/100.       c. 4/100.       d. 1/10.        e. 4/10.

38. A idade de Toninho, em anos, será encontrada de acordo com a equação 3x - 46 = x + 2. O valor de x será

a. 16 anos.       b. 18 anos.       c. 19 anos.       d. 21 anos.        e. 24 anos.

39. Suzana está fazendo regime. Ao verificar seu peso a balança indicou 74,20 kg. Como Suzana estava usando botas, cujo peso era 700 g, e roupas cujo peso era 1,15 kg, seu peso real é

a. 73,50 kg.       b. 73,05 kg.       c. 72,85 kg.        d. 72,60 kg.        e. 72,35 kg. 

40. A roda de um veículo, com 0,36 m de raio, ao dar uma volta completa percorre, em metros, uma distância, aproximada, de





a. 2,02.       b. 2,26.       c. 2,50.       d. 2,86.       e. 2,94.

CIÊNCIAS DA NATUREZA

41. Muitos estudos foram feitos para estabelecer as relações entre as massas e as intensidades das cargas elétricas dos prótons, nêutrons e elétrons e a conclusão está demonstrada na tabela abaixo:


Analisando a tabela, é correto dizer que a massa do elétron é

a. maior que 1 e o nêutron tem carga elétrica menor que -1.
b. menor que 1 e o nêutron não tem carga elétrica.
c. menor que 1 e o nêutron tem carga elétrica maior que -1.
d. igual a 1 e o nêutron tem carga menor que 1.
e. igual a 1.836 e o nêutron tem carga menor que +1.

42. Ao preparar uma vitamina, Maria bate no liquidificador leite com pedaços de frutas e observa que as pás do liquidificador, quando acionado, picam e misturam as substâncias.
As principais transformações de energia que ocorrem durante a preparação da vitamina, na ordem em que aparecem, são:

a. elétrica; de movimento; sonora.
b. elétrica; potencial; luminosa.
c. de movimento; elétrica; sonora.
d de movimento; sonora; elétrica.
e. magnética; sonora; elétrica.

43. Um automóvel percorre uma distância de 50 km num tempo de 30 minutos. Pode-se afirmar, corretamente, que a velocidade média desenvolvida pelo automóvel é de

a. 60 km/h.       b. 80 km/h.        c. 100 km/h.        d. 120 km/h.        e. 140 km/h.

44. A Lei dos Polos diz que: “polos de nomes iguais se repelem e polos de nomes diferentes se atraem”. 


Ao testar os dois ímãs do esquema AB e CD, Carlos aproximou dois polos dos ímãs e encontrou várias possibilidades, das quais a única correta é

a. A e C = atração.
b. B e D = atração.
c. B e C = repulsão.
d. A e D = repulsão.
e. B e C = atração.

45. Todos os colegas de Fernando saíram da sala de aula para observar um arco-íris ao final de uma chuva. Fizeram vários comentários sobre a razão desse fenômeno. Somente Fernando acertou quando afirmou que o arco-íris aparece quando a luz do Sol, de cor

a. branca, é reabsorvida pelas gotas de água.
b. verde, é decomposta pelas gotas de água.
c. amarela, é decomposta pelo vapor de água.
d. branca, é decomposta pelas gotas de água.
e. amarela, é refletida pelo vapor de água.

46. A composição dos resíduos sólidos na cidade de São Paulo variou conforme a tabela seguinte:


Fonte: PEQUIS. Química e Sociedade. São Paulo: Nova Geração, 2003, p. 42.

Analisando esta tabela, você pode concluir que em

a. 1947 não eram utilizadas embalagens plásticas.
b. 1990 já havia reciclagem de papel e papelão.
c. 1993 não havia reciclagem de metais e latas.
d. 1998 aumentou a matéria orgânica em relação ao ano anterior da tabela.
e. 1947 havia pouca matéria orgânica em relação a 1998.

47. O músculo chamado bíceps branquial é responsável pelo movimento do antebraço em relação ao braço. Analisando o desenho abaixo podemos concluir que


Fonte: Dictionary of Science.

a. o músculo é responsável pelo movimento e os ossos pela sustentação.
b. os ossos são responsáveis pelo movimento e o músculo pela sustentação.
c. os ossos são independentes dos músculos para realizar os movimentos.
d. o antebraço é responsável pelo movimento do músculo.
e. a mão é responsável pelo movimento do músculo.



PLACAR DE COTAS DOADAS
0 DE 6


48. Fervura, desidratação, refrigeração, congelamento e adição de substâncias químicas são processos utilizados para conservar alimentos. Mas, dependendo do tipo de alimento, esses processos podem alterar- lhe o sabor e a composição, como o que ocorre com o leite e outros alimentos líquidos.
Nesse caso, usa-se a pasteurização, que consiste em manter o alimento líquido, como o leite, por uma hora ou mais, à temperatura de 60 ºC a 70 ºC e, logo em seguida, resfriá-lo bruscamente. Com esse processo,

a. os microorganismos lançam esporos.
b. os microorganismos entram em dormência.
c. as bactérias se reproduzem e saem do leite.
d. as bactérias são transferidas para outro alimento.
e. as bactérias causadoras de doenças morrem.

49. Diariamente, as donas de casa utilizam em suas cozinhas substâncias químicas que podem reagir com vários materiais. As pias de mármore sofrem desgaste quando o carbonato de cálcio presente no mármore é atacado pelo uso de substâncias ácidas presentes

a. no sabão, no detergente e no limão.
b. na farinha, na carne e no vinagre.
c. na água de cloro, no óleo e no azeite.
d. no limão, no vinagre e na água de cloro.
e. no leite, nas cascas de frutas e no limão.

50. Em seu livro de Ciências, Luiz encontra as seguintes explicações:

Condução é a transmissão de calor através das moléculas que compõem o material, aumentando a vibração das moléculas e transmitindo a vibração. Porém, não ocorre deslocamento das moléculas.
Convecção ocorre durante a transmissão de calor pelo deslocamento de camadas do material, devido à diferença de densidade entre elas, o que ocorre em material fluído. Nesse caso, ocorre deslocamento das moléculas.
Irradiação é a transmissão de calor por ondas eletromagnéticas, como as ondas de rádio ou de luz, não havendo necessidade de moléculas para a transmissão.

Ao segurar a colher de aço que estava dentro da panela de arroz, Luiz percebeu que a colher estava muito quente. Como o cabo estava fora da panela, ele concluiu que o metal da colher havia sido esquentado por

a. condução, como a que ocorre nas moléculas do ar.
b. convecção, como a que ocorre nas moléculas do ar.
c. condução, sem o deslocamento das moléculas.
d. convecção, sem o deslocamento das moléculas.
e. irradiação, como a que ocorre nas moléculas da água.


51. Marcos precisa deslocar uma pedra, como mostra a figura:


Fonte: adaptado de: CRUZ, D. Ciência e Educação Ambiental - Química e Física. São Paulo: Ática, 1995.

O instrumento usado por Marcos tem o nome de ____ e sua utilidade é ____.

As palavras que completam corretamente a frase acima são

a. plano inclinado e economizar força.
b. roldana fixa e reduzir pela metade a força.
c. roldana móvel e fazer metade da força.
d. polia e aumentar a força.
e. alavanca e economizar força.

52. Imagine um filamento em espiral colocado dentro de um bulbo de vidro para evitar oxidação. Dentro do bulbo há um gás inerte. Quando atravessado por uma corrente de elétrons, o filamento se aquece, por atrito. Esse é o funcionamento de

a. um ferro elétrico.
b. um chuveiro elétrico.
c. um forno de microondas.
d. uma lâmpada incandescente.
e. uma lâmpada fluorescente.

53. Considere a tabela de velocidade de propagação do som no ar em relação à temperatura:


De acordo com a tabela, em um dia de chuva com raios e trovoadas, ouviremos mais ____ o som do trovão, quando a ____ do ar for ____.

Assinale a alternativa correta que completa, respectivamente, as lacunas.

a. lentamente – temperatura – maior
b. rapidamente – poluição – menor
c. lentamente – velocidade – maior
d. rapidamente – temperatura – maior
e. lentamente – umidade – menor

54. Na cadeia alimentar representada por


pode-se classificar o capim, o boi e o homem, respectivamente, como

a. produtor, produtor e consumidor.
b. produtor, consumidor e decompositor.
c. produtor, consumidor e consumidor.
d. consumidor, decompositor e decompositor.
e. decompositor, produtor e consumidor.

55. A digestão dos alimentos tem início na boca, primeiro órgão do tubo digestório humano. Nessa fase, para que seja efetuada com eficiência, é preciso que o alimento entre em contato com enzimas digestórias presentes

a. na saliva, pelo processo mecânico da mastigação e insalivação.
b. no esôfago, pelo processo mecânico da deglutição e mastigação.
c. no estômago, pelo processo químico efetuado pelo suco gástrico.
d. no intestino delgado, pela ação dos sucos biliar, pancreático e entérico.
e. no intestino grosso, pela reabsorção de água e ação do suco entérico.

56. As proteínas que ingerimos são os principais constituintes das estruturas do nosso corpo. Os carboidratos e lipídios (óleos e gorduras) fornecem energia às nossas células.
Nas olimpíadas, em cada disputa, os atletas despendem grandes esforços para vencer cada prova.
Para compensar o grande gasto de energia, os atletas devem escolher os alimentos adequados para serem ingeridos antes de cada prova, consultando uma tabela parecida com essa:


Escolhendo os alimentos da tabela, eles devem ingerir, antes de cada prova,

a. maçã, macarrão, tomate e requeijão.
b. carne, maçã, tomate e salame.
c. requeijão, carne, tomate e maçã.
d. pão, macarrão, leite e aveia.
e. aveia, tomate, carne e salame.

57. A energia não pode ser destruída, mas pode ser transformada. No esquema são apresentadas algumas das transformações possíveis:


Um bom exemplo da transformação E está no funcionamento

a. da lâmpada acesa na lanterna com pilhas.
b. da geladeira em funcionamento.
c. da máquina de lavar roupas.
d. do aspirador de pó.
e. do ferro de passar roupas.

58. Nos vulcões, o material magmático chega à superfície terrestre expelido por efeito da alta temperatura e da alta pressão no interior do planeta. Para que isso ocorra

a. a pressão interna deve ser menor que a externa.
b. as pressões interna e externa devem ser iguais.
c. a pressão interna deve ser maior que a externa.
d. deve haver aumento da temperatura sem aumento da pressão.
e. deve haver aumento de pressão com a diminuição da temperatura.

59. Considere as seguintes informações sobre alguns metais:

I. o cobre tem condutibilidade elétrica relativa igual a 95, tem custo mais baixo que a prata e é deformável por golpes a frio e a quente.
II. o alumínio tem condutibilidade elétrica relativa igual a 60, tem custo mais baixo que a prata, é leve e resistente à corrosão.
III. a prata tem condutibilidade elétrica relativa igual a 100, tem custo muito alto e é um metal raro, facilmente deformável, muito utilizado em joalheria.

Se a condutibilidade elétrica é a propriedade dos materiais que determina a maior ou menor facilidade da passagem da corrente elétrica, e levando em consideração as informações acima, o melhor material para produzir fios para serem utilizados em circuitos elétricos é

a. a prata, por ser facilmente deformável.
b. o cobre, por ser mais barato e bom condutor elétrico.
c. o alumínio, por ser barato, leve e moldável.
d. a prata, por ser o melhor condutor elétrico e maleável.
e. o alumínio, por ser resistente à corrosão.

60. Foi despejada na água de uma represa uma quantidade grande de matéria orgânica. Neste caso, devido ao excesso de nutrientes, ocorre um aumento das algas fitoplanctônicas do grupo pirrofíceas, que liberam um pigmento tóxico vermelho. É a maré vermelha. Esta toxina provoca a morte dos peixes, crustáceos e moluscos. No caso dos seres humanos, há prejuízo porque

a. diminui a fotossíntese das algas e acaba o oxigênio para os peixes, diminuindo a pesca.
b. ao consumir animais intoxicados, também se intoxica, ocorrendo envenenamento.
c. aumenta a fotossíntese das algas o que prejudica os peixes, que morrem em quantidade.
d. diminui a quantidade de alimentos para os peixes, que passam a comer crustáceos.
e. aumenta a quantidade de pássaros que se alimentam de animais mortos.

3 comentários:

  1. muito bom esse sati!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. muito bom...muito bom mesmo
    vcs estao de parabens!!!!

    ResponderExcluir
  3. vlw ai ajudo mto a estudar para prova!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Para confirmar seu interesse, informe a questão, o nome da prova, seu nome completo e e-mail pessoal.
Se preferir, mande-nos as informações para nosso e-mail: desafio.alfa@gmail.com .

DAXIANOS DO CONHECIMENTO - SEJA MAIS UM...