NO ESPAÇO EM BRANCO, ABAIXO, COLOQUE ASSUNTOS DE SEU INTERESSE E PESQUISE.

VISITÔMETRO DO DAX

Prova SENAI CGE 2023 - Aprendizagem Industrial (22/08/2010)

Se você tiver interesse pelo comentário de alguma questão não respondida desta prova, clique no link abaixo:
REDE DE ESTUDO COLETIVO


LÍNGUA PORTUGUESA

O texto abaixo se refere às questões de 1 a 6.


Telinha raivosa

Tevê e agressividade, eis um casamento perfeito.
Pesquisa publicada na revista americana Science mostra que os adolescentes que passaram várias horas diante da tevê se tornaram agressivos.
O estudo com 700 pessoas levou 18 anos para ser concluído. O resultado: três em cada dez jovens que viram tevê mais de três horas ao dia praticaram ações violentas quando mais velhos.
Sobra a eterna pergunta: a tevê induz à violência ou apenas reflete a agressividade social?

Fonte: MERCONI, D. IstoÉ. abr. 2002, p. 85.

1. O texto tem por tema central

a. a agressividade causada pela tevê.
b. a relação perfeita entre tevê e agressividade.
c. a pesquisa que incluiu 700 pessoas.
d. o excessivo tempo gasto diante da tevê.
e. a prática da violência excessiva entre os jovens.


D.A. RESOLVE

As informações apresentadas por pesquisa publicada na revista americana Science sobre a permanência de jovens diante da TV, por várias horas, comprova sua influência provocada na personalidade, quando adultos, tornando-os, fortemente, agressivos.


Alternativa A.


Evidente que se houver maior seletividade às programações e orientações de familiares, acompanhando-os de perto, conversando sobre as programações e assuntos tratados, isto poderá não ocorrer ou, reduzir-se, consideravelmente. 
Apoio e orientações às crianças e jovens quanto ao que apreciar na TV é fundamental à sua formação de vida.


2. No texto, as palavras perfeito, americana e agressivos podem ser classificadas como

a. advérbios.
b. pronomes.
c. adjetivos.
d. substantivos.
e. verbos.


D.A. RESOLVE

No texto, a palavra perfeito refere-se a casamento, americana, à revista e  agressivos, a adolescentes. São palavras que indicam qualidade ou estado aos substantivos a que se referem. Daí, pertencerem à classe dos adjetivos.


Alternativa C.


3. As palavras tevê, induz e perfeitos são classificadas quanto à sílaba tônica, respectivamente, como

a. paroxítona, paroxítona e oxítona.
b. paroxítona, oxítona e proparoxítona.
c. oxítona, oxítona e paroxítona.
d. oxítona, oxítona e proparoxítona.
e. oxítona, paroxítona e paroxítona.


D.A. RESOLVE

Para classificar as palavras quanto à sílaba tônica, deve-se, primeiro, separá-las em sílabas (= pedaços de acordo com a pronúncia). Tem-se, então: te-vê (duas sílabas e o pedaço mais forte é ), in-duz (duas sílabas e o pedaço mais forte é DUZ) e per-fei-tos (três sílabas e o pedaço mais forte é FEI). Sendo assim, tevê e induz classificam-se como oxítonas (sílaba mais forte é a última) e perfeitos, como paroxítona (sílaba mais forte é a penúltima).


Alternativa C.


4. Na frase, “O estudo com 700 pessoas levou 18 anos para ser concluído.”, o sujeito pode ser classificado como

a. composto.
b. indeterminado.
c. inexistente.
d. oculto.
e. simples.


D.A. RESOLVE

Para ser identificado o sujeito de uma oração, deve-se, antes, localizar o verbo e fazer-lhe uma pergunta.
O verbo é LEVAR e a pergunta a ser feita é O QUE LEVOU 18 ANOS...? R.: O estudo.
Foi feita a pergunta O QUE?, antes do verbo, conduta para se identificar o sujeito de uma oração. A pergunta feita não identifica seres vivos. Para identificar seres vivos como sujeito, a pergunta seria QUEM?
O sujeito da oração citada possui única palavra como núcleo: ESTUDO. Tem-se sujeito simples.


Alternativa E.


5. No texto, os verbos levar, tornar e induzir estão no modo Indicativo e, respectivamente, nos tempos

a. pretérito perfeito, pretérito imperfeito e presente.
b. pretérito imperfeito, pretérito perfeito e imperativo.
c. presente, futuro do presente e pretérito perfeito.
d. pretérito perfeito, pretérito perfeito e presente.
e. pretérito imperfeito, pretérito imperfeito e imperativo.


D.A. RESOLVE

No texto citado, as ações apresentadas pelos verbos LEVAR (= levou) e TORNAR (= tornaram-se) já ocorreram e terminaram, deram-se, durante a pesquisa, que demorou 18 anos para ser concluída; já a ação provocada pelo verbo INDUZIR (= induz) faz parte da pergunta lançada para que o leitor reflita e conclua, está demonstrando ação presente, está sendo apresentada, agora.


Alternativa D.


6. No trecho, “Sobra a eterna pergunta: a tevê induz à violência ou apenas reflete a agressividade social?”, as palavras destacadas podem ser substituídas, sem que o texto perca seu sentido, respectivamente, por

a. basta, mostra e produz.
b. resta, incita e reproduz.
c. vê-se, explicita e realça.
d. fica, busca e apresenta.
e. nota-se, ensina e realiza.


D.A. RESOLVE

A questão trata do emprego de sinônimos: palavras que substituem e mantêm o mesmo sentido, sem alterar nada da oração.
As palavras que melhor significam as destacadas são: resta (verbo restar), empregada no sentido de sobra, nota-se que, em Matemática, o resto é sempre aquilo que sobra. Um dos sinônimos (= significados) do verbo induzir é incitar que também significa excitar, provocar, instigar, estimular, ocasionar. refletir tem por sinônimos retratar, espelhar, reproduzir, revelar, deixar ver, repetir.


Alternativa B.

O texto abaixo se refere às questões de 7 a 11.

Vó Caiu na Piscina

Noite na casa da serra, a luz apagou.
Entra o garoto:
_ Pai, vó caiu na piscina.
_ Tudo bem, filho.
O garoto insiste:
_ Escutou o que eu falei, pai?
_ Escutei, e daí? Tudo bem.
_ Cê não vai lá?
_ Não estou com vontade de cair na piscina.
_ Mas ela tá lá...
_ Eu sei, você já me contou. Agora deixe seu pai fumar um cigarrinho descansado.
_ Tá escuro, pai.
_ Assim até é melhor. Eu gosto de fumar no escuro. Daqui a pouco a luz volta 
(...)
_ Vó tá com uma vela.
_ Pois então? Tudo bem. Depois ela acende.
_ Já tá acesa.
_ Se está acesa não tem problema. Quando ela sair da piscina, pega a vela e volta direitinho pra casa 
(...)
_ Por quê cê não acredita no que eu digo? 
(...)
_ Você falou que sua avó caiu na piscina, eu acreditei e disse: tudo bem. Que é que você queria que eu dissesse?
 (...)
O garoto sai desolado. Aquele velho não compreende mesmo nada. Daí a pouco chega a mãe:
(...)
_ Eduardo, está escuro que nem um breu, sua mãe tropeçou, escorregou e foi parar dentro da piscina, ouviu? Está com a vela acesa na mão, pedindo para que a tirem de lá, Eduardo! Não pode sair sozinha, está com a roupa toda encharcada, pesando muito, e se você não for depressa, ela vai ter uma coisa! Ela morre Eduardo!
_ Como? Por que aquele diabo não me disse isto? Ele falou apenas que ela tinha caído na piscina
(...)
Fonte: ANDRADE, C. D. Vó caiu na piscina (Fragmento). In: Ciência Hoje. Rio de Janeiro: n. 125, jun. 2002, p. 10-11.

7. O aviso do garoto dizendo: “_ Pai, vó caiu na piscina.”, foi interpretado pelo pai com sentido

a. conotativo.
b. denotativo.
c. metalingüístico.
d. poético.
e. fático.


D.A. RESOLVE

A questão apresenta as diversas funções da linguagem, pois, para podermos nos comunicar, dependendo do momento, da situação e mesmo da intenção, usaremos a que melhor expressar nosso objetivo.

Neste caso, o emissor (o garoto, o filho) tentou atrair a atenção do pai e influenciá-lo a receber a mensagem,   o fato que, devido à urgência, deveria resolver-se. Houve o desejo do garoto de atuar sobre o pai, sensibilizando-o para o problema, no propósito de mudar seu comportamento, fazê-lo sair daquela tranquilidade, deixar de fumar seu cigarrinho e tomar uma atitude.

Ao desenvolver-se  o texto, além de contar o fato, o filho procurou apelar, suplicar para que o pai fosse até a piscina e socorresse a avó que se encontrava numa situação dramática, mas não obteve êxito, foi preciso haver a interferência da esposa.


Alternativa A.


8. No texto, o pedido do filho “_ Cê não vai lá?” não foi atendido pelo pai porque

a. ele não estava com vontade de banhar-se na piscina.
b. ele queria fumar um cigarrinho descansado.
c. o menino estava acostumado a mentir.
d. a avó já estava com uma vela acesa na piscina.
e. ele não entendeu que a avó havia sofrido um acidente.


D.A. RESOLVE

A continuidade do diálogo evidencia que o pai não atendeu ao filho porque queria fumar um cigarrinho descansado e não queria ser incomodado por nada desse mundo.


Alternativa B.


9. No texto, o trecho abaixo que melhor expressa a maneira típica e corriqueira da fala é:

a. “Noite na casa da serra, a luz apagou.”
b. “_ Escutou o que eu falei, pai?”
c. “(...) Eu gosto de fumar no escuro.”
d. “_ Você falou que sua avó caiu na piscina (...)”.
e. “_ Vó tá com uma vela.”


D.A. RESOLVE

Por tratar-se do uso da linguagem coloquial, a linguagem do colóquio, que é a conversação entre as pessoas, nota-se que, apenas, uma das alternativas representa esta comunicação pela forma sincopada das palavras: em vez de minha avó ou a vovó, em vez de está, e muitas vezes, também, c'uma vela em vez de com uma vela.


Alternativa E.


10. No trecho, “Noite na casa da serra, a luz apagou.”, de acordo com o contexto entende-se que

a. o homem apagou a luz para fumar.
b. a energia na casa da serra acabou.
c. a vela molhou com a água da piscina.
d. a avó desligou a energia para banhar-se.
e. a vela apagou quando a avó caiu na piscina.


D.A. RESOLVE

De acordo com o contexto e de forma muito simples de se entender, houve pane elétrica e a casa da serra ficou sem energia.


Alternativa B.


11. Na frase: “(...) sua mãe tropeçou, escorregou e foi parar dentro da piscina (...)”, a oração destacada é

a. coordenada assindética.
b. subordinada adjetiva.
c. coordenada sindética.
d. subordinada adverbial.
e. subordinada substantiva.


D.A. RESOLVE

O trecho apresentado é formado por 3 orações: a 1ª é "... sua mãe tropeçou,...", a 2ª "... (ela) escorregou..." e a 3ª "...e (ela) foi parar dentro da piscina...".

Nota-se que as 3 orações são independentes, cada uma tem seu sentido próprio e não precisam de outras informações para estarem completas e plenas. Todas elas são coordenadas.

Existem orações coordenadas de 2 tipos: assindéticas (sem conjunções - o prefixo A significa SEM e a palavra SINDÉTICA significa CONJUNÇÃO) e sindéticas (com conjunções).

A oração destacada é ligada à anterior pela conjunção E e portanto considerada coordenada sindética que, neste caso, é aditiva.


Alternativa C.

O texto abaixo se refere às questões de 12 a 15.


Brasil

Já conheci muitas faces do Brasil e sobre muitas delas pouco se sabe.
Conheci o Brasil índio. Era um Brasil muito bom, sem diferenças sociais ou miséria. Existiu há muito tempo, mas foi desaparecendo desde que apareceu outro Brasil. O Brasil índio era forte, mas foi dominado pelo Brasil civilizado que possuía armas de fogo.
O Brasil civilizado chegou e permaneceu até hoje. Esse Brasil fala português, veste-se e obedece a regras e leis. Não é um bom país. Pois desde que chegou trouxe consigo muita ganância e isso gerou desunião e desigualdade.
Agora o Brasil é o país do contraste. É o país da alegria onde muitos choram, país rico e pobre, Brasil forte e fraco, Brasil da paz e da violência.
Essa pobreza, fraqueza e violência fazem parte do dia-a-dia dos brasileiros e infelizmente é uma realidade que não se pode ignorar.
Mas acredito em um Brasil diferente que verei. Um Brasil fraterno que os jovens podem e devem construir.
Jovem, mude esse Brasil, pois você pode.
Fonte: LIMA, C. F., QUICÉ, A. Arte, magia e sonhos II. 1996, p. 89.

12. O texto tem por idéia central

a. as diversas faces do Brasil e o pouco que sabemos delas.
b. o Brasil de antigamente, onde não existiam diferenças sociais.
c. o Brasil de hoje, onde existe somente ganância.
d. o Brasil de ontem e de hoje e a crença da mudança pelos jovens.
e. a civilização que chegou e permaneceu até hoje.


D.A. RESOLVE

O texto procura apresentar um país de tradições, evoluções e grandes contrastes. Incita os jovens a remodelarem-no e a transformá-lo em melhor, promovendo a igualdade e felicidade sociais.


Alternativa D.


O D.A. questiona: Os jovens poderão ser os grandes transformadores deste país, mas será que estão dispostos? Será que querem?


13. Para os autores, o Brasil de hoje “não é um bom país” porque

a. não possui valores de igualdade e união, sobressaindo a ganância.
b. possui contrastes, sobressaindo tristezas e alegrias, paz e violência.
c. o Brasil índio era mais forte, apesar de ter sido dominado pelo civilizado.
d. os jovens precisam mudá-lo primeiro, tornando-o mais fraterno.
e. a pobreza e a miséria já fazem parte do cotidiano do país.


D.A. RESOLVE

Os autores informam que o Brasil civilizado chegou e trouxe consigo muita ganância e isso gerou desunião e desigualdade, fazendo sobressair até a formação de classes sociais, distanciando as pessoas pelo que possuem e têm, em vez de reconhecer o que são e o que podem dar de si para melhorá-lo e harmonizá-lo, tornando-o mais feliz.


Alternativa A.


14. As palavras sociais e permaneceu têm, respectivamente, o mesmo número de sílabas que

a. índio e português.
b. verei e civilizado.
c. gerou e contraste.
d. consigo e apareceu.
e. diferente e obedece.


D.A. RESOLVE

As palavras sociais ( so - ci - ais ) e permaneceu ( per-ma-ne-ceu ) têm, respectivamente, 3 e 4 sílabas.
A única alternativa que possui palavras com o mesmo número de sílabas, respectivamente, é a que tem as palavras con-si-go e a-pa-re-ceu.


Alternativa D.


15. No trecho: “Agora o Brasil é o país do contraste. É o país da alegria onde muitos choram, país rico e pobre, Brasil forte e fraco, Brasil da paz e da violência.”, o verbo chorar concorda com

a. onde.      b. muitos.       c. agora.        d. país.       e. contraste.


D.A. RESOLVE

No trecho citado, o verbo chorar está na 3ª pessoa do plural do presente do Indicativo e, se for feita a pergunta quem a esse verbo ( quem chora? ), para identificar seu sujeito, vai-se encontrar a palavra muitos, que, também, está na 3ª pessoa do plural e pertence à categoria de pronome indefinido.


Alternativa B.

O texto abaixo se refere às questões 16 e 17.

“Dois meninos com medo correram para outra casa de perto. Depois foram se chegando para nós, desconfiados como cabritos, sujos e de barriga grande. Mas, quando o meu primo quis um jenipapo maduro, um deles trepou pelo pé de pau numa ligeireza de macaco.”
Fonte: OLYMPIO, J., REGO J. L. Menino de Engenho (Fragmento). 2003, p. 21.

16. No trecho, “...desconfiados como cabritos...”, a figura de linguagem é denominada

a. metonímia.     b. metáfora.     c. comparação.     d. antítese.     e. ironia.


D.A. RESOLVE

No trecho, aparece a palavra desconfiados, referindo-se aos dois meninos e mostrando o estado deles, naquele momento, pelo medo com que se encontravam.

A seguir, diz que pelo medo com que se encontravam pareciam, identificavam-se a dois cabritos assustados.

Além disso, aparece a palavra COMO para melhor associar as semelhanças e mostrar a condição idêntica em que os meninos estavam sendo comparados aos dois cabritos.


Alternativa C.


17. Na frase: “O meu primo quis um jenipapo maduro.”, os termos em destaque são sintaticamente classificados como

a. adjunto adnominal.
b. aposto.
c. complemento nominal.
d. objeto direto.
e. objeto indireto.


D.A. RESOLVE


Sintaxe é sinônimo de função das palavras na orações. Para ser definida a função das palavras, na oração, deve-se, primeiro, localizar o verbo e fazer-lhe perguntas.

A pergunta que se faz para ser identificada a função das palavras destacadas é:  (meu primo) quis o que? A resposta será um jenipapo maduro.


Conclui-se que o verbo quis (= querer) não tem sentido completo e precisa das palavras um jenipapo maduro para completarem seu sentido. Trata-se, então de um verbo transitivo, aquele que é importante na oração, mas não tem sentido completo, precisa de complementos, objetos.

Como o  verbo querer  pede complementos, tem-se objeto direto.


Alternativa D.

O texto abaixo se refere às questões 18 e 19.


O que é preconceito?

Preconceito significa decidir antecipadamente como alguém é sem tentar conhecê-la antes( ) As pessoas com preconceitos raciais acham que, pelo fato de um indivíduo pertencer a um grupo que compartilha uma outra língua ou sotaque, cor de pele ou religião, já sabem como ele é.
Elas podem dizer: “São preguiçosos ou estúpidos( ) ou então: “Não se pode confiar neles”. Se fazem amizade com alguém que pertence a um grupo do qual têm preconceito, dizem ( )“Bem, este é diferente.”
Mas, muitas vezes, sua própria experiência não é suficiente para mudar a visão falsa e estereotipada sobre as pessoas daquele grupo.
Fonte: GRUNSELL, A. Racismo. São Paulo: ed. Melhoramentos, 1993.

18. Segundo o texto, existem pessoas que possuem uma visão estereotipada de outras. Isso significa que

a. acreditam que os outros são preguiçosos e estúpidos.
b. possuem uma idéia fixa e inalterável das pessoas.
c. possuem uma visão correta das pessoas de outros grupos.
d. fazem mal juízo dos outros, apesar da sua experiência.
e. já sabem como são as pessoas que pertencem a outros grupos.


D.A. RESOLVE

Ter preconceito é crime. Ninguém tem o direito de fazer prejulgamentos ou julgamentos de qualquer pessoa e
nem de, claramente, manifestar-se dessa maneira. É fundamental avaliar pessoas pelas condições próprias que têm, por suas qualidades e pelas diferenças individuais que as tornam únicas.

Ideia fixa sobre classes sociais, profissionais e culturais descaracterizam os seres, desmerecem-nos, desmoraliza-os e os fazem desprezíveis. Ninguém tem esse direito e em momento algum de agir assim.


Alternativa B.


19. No texto “O que é preconceito”, os espaços entre os parênteses podem ser completados, respectivamente, pelos sinais de pontuação:

a. vírgula; ponto-e-vírgula; dois-pontos.
b. ponto-e-vírgula; ponto; vírgula.
c. dois-pontos; ponto final; ponto final.
d. ponto final; dois-pontos; vírgula.
e. ponto final; vírgula; dois-pontos.


D.A. RESOLVE

Percebe-se, inicialmente, que o primeiro sinal de pontuação mostrará que a primeira ideia terminou com sentido e que, a seguir, nova ideia será apresentada, iniciando-se por letra maiúscula. O sinal que caracteriza o que se informou é o PONTO.

Não se tratou de um PONTO FINAL, pois não se encerrou o texto, houve sim uma continuidade, sendo assim, é melhor definir como PONTO e não PONTO FINAL.

O segundo sinal de pontuação a empregar-se é a VÍRGULA, pois estabelece uma pequena pausa e, logo a seguir, continua-se a informar.

O terceiro espaço a completar-se com sinal de pontuação será com DOIS PONTOS, pois estará iniciando uma fala, apresentada pelo verbo que bem a expressa: DIZEM.


A alternativa correta seria: ponto, vírgula e dois pontos.

Os quadrinhos abaixo se referem à questão 20.


20. A expressão: “encontrei minha cara metade”, presente no quadrinho 1, está em sentido conotativo, e é corretamente interpretada como

a. encontrei a outra parte que me faltava.
b. encontrei um esqueleto desacompanhado.
c. encontrei um esqueleto muito formoso.
d. encontrei a outra parte da minha cara.
e. encontrei alguém em que posso apoiar-me.


D.A. RESOLVE

A expressão apresentada corresponde a uma forma figurada de falar, de expressar-se, de comunicar-se, pois está no sentido conotativo. Dizer que alguém encontrou a cara metade, significa que encontrou a pessoa ideal para viver junto e com felicidade. Significa que, também, encontrou a parte fundamental para completar o todo de um especial relacionamento.


Alternativa A.


MATEMÁTICA

21. As instruções do rótulo de uma garrafa de suco concentrado recomendam misturar uma parte de suco concentrado com nove partes de água. Desse modo, para preparar um copo de 200 mL deste refresco, é preciso misturar

a. 40 mL de suco concentrado e 160 mL de água.
b. 35 mL de suco concentrado e 165 mL de água.
c. 30 mL de suco concentrado e 170 mL de água.
d. 25 mL de suco concentrado e 175 mL de água.
e. 20 mL de suco concentrado e 180 mL de água.


D.A. RESOLVE

As proporções corretas seriam 1/10 de suco concentrado e 9/10 de água. Desta forma, haveria no suco preparado 1 parte de suco concentrado e 9 partes de água. Tem-se:


O suco preparado terá 20 mL de suco concentrado e 180 mL de água.


Alternativa E.


22. A corrida da maratona dos jogos Olímpicos de Atenas de 2004 foi vencida no tempo de 2h10min55s. O atleta brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima chegou 76 segundos depois, marcando o tempo de


a. 2h11min29s.  b. 2h12min11s.  c. 2h12min16s.  d. 2h12min20s.  e. 2h12min31s.


D.A. RESOLVE

Somam-se o tempo do primeiro colocado com a diferença de tempo do segundo para o primeiro chegando-se ao tempo total do segundo colocado. Devem-se respeitar as unidades de medidas (horas, minutos e segundos), tem-se:


Alternativa B


23. Observe o gráfico.



Com base nos dados apresentados, pode-se afirmar que

a. em 1997 registrou-se a menor produção nacional de aço bruto.
b. a partir de 1998 houve crescimento contínuo da produção nacional de aço bruto até 2002.
c. em 1997, a produção nacional de aço bruto representava menos da metade do valor alcançado em 2003.
d. no período de 1997 a 1999, houve crescimento da produção nacional de aço bruto.
e. juntando-se as produções de aço nacional bruto dos anos 2002 e 2003, obtém-se um total superior a 60 milhões de toneladas.


D.A. RESOLVE

a. a menor produção nacional de aço bruto foi em 1999 e não em 1997.
b. de 1998 a 1999 houve um decréscimo da produção de aço, de 1999 a 2000 houve um acréscimo, de 2000 a 2001 houve um decréscimo, novamente, e a partir de 2001 houve um crescimento contínuo.
c. a metade da produção de aço em 2003 é 15,55 toneladas e 26,0 toneladas produzidas em 1997 é mais que a metade da produção de 2003.
d. no período de 1997 a 1999 houve um decrescimento na produção de aço.
e. a produção de aço em 2002 foi de 29,6 toneladas a de 2003 foi de 31,1 toneladas juntas somam 60,7 toneladas mais que 60 toneladas.


Alternativa E


24. Segundo dados da Organização de Agricultura e Alimentação da ONU, nuvens de gafanhotos - estimados em 50 milhões por quilômetro quadrado - invadiram o Noroeste da África e devastaram pastagens no Norte da China. Sabendo-se que um gafanhoto come 2 gramas de vegetação por dia, 10.000 gafanhotos comem em um dia o equivalente a


a. 1 kg.     b. 2 kg.     c. 10 kg.     d. 20 kg.      e. 22 kg.


D.A. RESOLVE

Utiliza-se a regra de três simples para resolver este problema. As grandezas são diretamente proporcionais, se aumenta o número de gafanhotos aumenta a massa em gramas de vegetação devastada. Deve-se atentar para as unidades de medida, sabe-se que 1 kg possui 1.000 g. Tem-se:


Alternativa D


25. A operação Horário de Pico (rodízio municipal) proíbe a circulação de veículos, de acordo com o número final da placa e o dia da semana, no centro expandido da cidade de São Paulo. Estima-se que por dia são tirados das ruas 20% dos 3.500.000 carros da frota circulante entre 7h e 10h e entre 17h e 20h.
Fonte: Cia. de Engenharia de Tráfego (CET). ago. 2004. (adaptado)


Dessa maneira, no dia e nos horários em que essa operação vigora, o número de veículos retirados de circulação é estimado em


a. 560.000.   b. 650.000.   c. 700.000.   d. 750.000.   e. 800.000.


D.A. RESOLVE

Basta, calcular os 20 % do total de carros em circulação. Sabe-se que a porcentagem é uma fração de denominador 100, então:




Alternativa C


26. O perímetro de um terreno retangular, representado pela figura a seguir, é de 140 metros. Se a frente mede 40 m, a distância (x) vale, em metros,



a. 42.     b. 38.     c. 35.     d. 30.     e. 28.


D.A. RESOLVE

O perímetro de um polígono é dado pelo seu contorno (soma dos lados). Lembre-se, o retângulo possui lados iguais dois a dois, Então:



A medida x vale 30 m.


Alternativa D


27. Pesquisa realizada em 2004 pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) revelou que 1/4 dos 74.680 quilômetros de rodovias federais estava em ótimo ou em bom estado de conservação, o que corresponde, em quilômetros, a


a. 19.170.     b. 18.670.    c. 18.780.    d. 17.960.     e. 17.840.


D.A. RESOLVE

Para se encontrar a fração de um todo, basta multiplicar este todo pela fração, tem-se:




Alternativa B


28. Para fazer uma viagem, 40 pessoas combinaram dividir igualmente a despesa de R$ 1.400,00 com o ônibus. A desistência de 5 pessoas acarretou uma despesa extra para os demais pagarem o ônibus. O valor dessa despesa extra foi de


a. R$ 4,80.     b. R$ 4,90.     c. R$ 5,00.     d. R$ 5,20.     e. R$ 5,40.


D.A. RESOLVE

Problema do primeiro grau, equaciona-se a situação:


Alternativa C


29. O reservatório de água que abastece um município de 30.000 habitantes tem capacidade para fornecer 4.800.000 litros de água por dia. Nessas condições, o consumo médio de litros de água por dia, por habitante desse município, poderá ser de até


a. 130.      b. 140.      c. 150.      d. 160.       e. 170.


D.A. RESOLVE

Consumo médio de água é quantos litros de água cada habitante pode consumir por dia. Utiliza-se uma regra de três simples para esquematizar a fato, tem-se:



O consumo médio por habitante pode ser de 160 litros diários.


Alternativa D


30. Uma fábrica de camisas tem um custo mensal fixo de R$ 3.000,00 e mais R$ 15,00 por camisa produzida. Cada camisa é vendida por R$ 25,00. Nessas condições, num mês em que foram vendidas 500 camisas, o lucro obtido foi de


a. R$ 2.000,00.  b. R$ 2.500,00.  c. R$ 3.000,00.  d. R$ 3.500,00.  e. R$ 4.000,00.


D.A. RESOLVE

Problema do 1° grau, tem-se que montar uma equação que represente o lucro. Lembre-se que lucro é o preço de veda menos o de custo. Vê-se:



O lucro obtido pela fábrica de camisas neste mês é de R$ 2.000,00.


Alternativa A


31. Em 2003, o Estado de São Paulo registrou o menor Índice de Mortalidade Infantil de sua história: 14,8 mortes de crianças com menos de um ano por 1.000 crianças nascidas vivas.
Fonte: O Estado de S. Paulo. 16 ago. 2004. (adaptado)


Nesse período, em cada 5.000 crianças nascidas vivas no Estado de São Paulo, o número de mortes de crianças com menos de um ano foi de


a. 84.      b. 74.       c. 72.      d. 70.       e. 64.


D.A. RESOLVE

Grandezas diretamente proporcional, quando aumenta o número de crianças nascidas, também, aumenta o número de mortes com menos de um ano. Calcula-se:


Quando os nascimentos são de 5.000 crianças, 74 delas morrem com menos de um ano.


Alternativa B


32. Na figura a seguir os pontos A, B e C representam os centros de três municípios: Santo Amaro (A), São Bonifácio (B) e São Camilo (C).


A distância (x) entre os centros dos municípios de Santo Amaro e de São Camilo, em quilômetros, é de


a. 60.      b. 58.      c. 56.      d. 52.      e. 50.


D.A. RESOLVE

Triângulo retângulo em B. Utiliza-se o Teorema de Pitágoras, para calcular a distância x que é a hipotenusa do triângulo retângulo, tem-se:


A distância entre os municípios de Santo Amaro e São Camilo é de 60 km.


Alternativa A


33. Numa caixa há menos de 36 bombons. Eles podem ser contados em grupos de 3, 4 e 8 sem que sobre nem falte nenhum. O número de bombons contido nessa caixa é de


a. 32.        b. 30.         c. 24.        d. 20.        e. 18.


D.A. RESOLVE

É necessário encontrar os múltiplos de 3, 4 e 8 e identificar um múltiplo comum aos três que seja menor que 36, tem-se:


O múltiplo comum a 3, 4 e 8 menor que 36 é o 24, então, a caixa de bombons possui 24 bombons.


Alternativa C


34. A altitude de um avião é de 1.500 m em relação ao nível do mar e a profundidade de um submarino é de - 200 metros. A diferença, em metros, entre a altitude do avião e a profundidade do submarino é de


a. 1.300.      b. 1.400.       c. 1.500.       d. 1.600.       e. 1.700.


D.A. RESOLVE

Acompanhe a figura:


Alternativa E


35. De acordo com pesquisa realizada em 2003 pelo Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS), no Brasil, a cada 5 minutos de trabalho ocorrem 15 acidentes de trabalho. Então, a cada 60 minutos o número de acidentes de trabalho no Brasil é de


a. 180.       b. 175.       c. 160.        d. 150.       e. 145.


D.A. RESOLVE

Novamente, grandezas diretamente proporcionais ao se aumentar o tempo, aumenta-se o número de acidentes de trabalho. Uma regra de três simples e direta resolve o problema, tem-se:


Em 60 minutos ocorrem 180 acidentes de trabalho.


Alternativa A


36. Flávio gastou todo o seu salário de R$ 1.200,00 com três despesas: moradia, alimentação e transporte. Sabendo-se que 1/3 do seu salário corresponde ao gasto com moradia e que gastou R$ 600,00 com alimentação, sua despesa com transporte foi de


a. R$ 100,00.     b. R$ 120,00.     c. R$ 150,00.      d. R$ 180,00.       e. R$ 200,00.


D.A. RESOLVE

Identificam-se, cada uma das despesas e a soma das três deve resultar o valor total do salário. Vê-se:




A despesa com transporte é de R$ 200,00.


Alternativa E


37. Numa loja há um total de 360 pares de tênis. Para cada 1 par de tênis de fabricação estrangeira, há 3 pares de tênis de fabricação nacional. O número de pares de tênis de fabricação nacional é de


a. 290.       b. 280.        c. 270.           d. 260.           e. 240.


D.A. RESOLVE

Resolve-se este problema utilizando uma sistema de equações do 1º grau. Identificam-se as variáveis, tênis de fabricação estrangeira (x) e tênis de fabricação nacional (y). Calcula-se:




Há na loja um total de 270 pares de tênis de fabricação nacional.


Alternativa C


38. A sombra de um prédio vertical, projetada pelo sol sobre um chão plano, mede 9 metros. Nesse mesmo instante, a sombra de um bastão vertical de 1,8 m mede 0,3 metro. A altura do prédio (x), em metros, é de



a. 54.     b. 51.      c. 50.       d. 48.        e. 45.


D.A. RESOLVE

Semelhança de triângulos, tanto o prédio e sua sombra, como o bastão e sua sombra descrevem triângulos retângulos semelhantes com lados proporcionais, calcula-se:



A altura do prédio e de 54 m.


Alternativa A


39. Num determinado mês, Ivan apostou 4 vezes na loteria MEGABOL. A cada concurso, Ivan dobrou a quantia por ele apostada no concurso imediatamente anterior. Sabendo-se que no primeiro concurso Ivan apostou R$ 4,00 e que não ganhou nenhum dos concursos, o total de seu prejuízo foi de


a. R$ 32,00.    b. R$ 60,00.    c. R$ 64,00.    d. R$ 124,00.    e. R$ 128,00.


D.A. RESOLVE

Trata-se de uma progressão geométrica P.G. de razão q = 2. Tem-se:



Pode-se, também, utilizar-se de outro artifício:


Ivan gastou um total de R$ 60,00 em suas 4 apostas.


Alternativa B


40. A média de consumo urbano de um automóvel movido a álcool é de 7,2 quilômetros por litro. Considerando-se que o preço de um litro de álcool combustível é de R$ 1,30, para rodar 504 quilômetros no trânsito urbano, seu motorista gasta


a. R$ 81,00.    b. R$ 84,00.     c. R$ 87,00.      d. R$ 91,00.       e. R$ 94,00.


D.A. RESOLVE

Grandezas diretamente proporcionais, aplicam-se regras de três simples, tem-se:


Para rodar 504 km o automóvel consome 70 litros de álcool, o que representa um gasto de R$ 91,00


Alternativa D


CIÊNCIAS


41. Entre o Sol e a Terra há um espaço vazio. Apesar da grande distância, a Terra é aquecida pelo Sol. O processo de aquecimento da superfície do nosso planeta acontece por

a. condução.   b. convecção.   c. irradiação.   d. indução.   e. imantação.


D.A. RESOLVE

O processo de aquecimento da superfície do nosso planeta acontece, principalmente, por irradiação térmica, pela qual um corpo transmite calor para outro corpo que absorve ondas de calor que se propagam pelo espaço na forma de ondas eletromagnéticas sem precisar de um meio material, ou seja, as ondas eletromagnéticas podem percorrer o vácuo.


Alternativa C.


42. A luz branca é composta de ondas correspondentes a várias cores. Podemos perceber a cor vermelha de uma blusa porque todas as ondas são absorvidas e apenas a vermelha é refletida para nossos olhos.
Ao olhar uma foto nas cores branco e preto, podemos afirmar que

a. o branco é ausência de luz e o preto é a mistura de todas as cores.
b. o branco e o preto são misturas de todas as cores em proporções diferentes.
c. o branco é ausência de luz e o preto é uma das cores do arco-íris.
d. o branco é uma das cores do arco-íris e o preto é ausência de luz.
e. o branco é mistura de todas as cores e o preto é a ausência de luz.


D.A. RESOLVE

O branco é a mistura de todas as cores refletidas ao mesmo tempo e o preto absorve todas as cores, considerado como ausência de luz.


Alternativa E.


43. Os eclipses ocorrem quando o Sol, a Terra e a Lua ficam alinhados no espaço.


O eclipse do Sol e da Lua ocorrem quando o alinhamento for, respectivamente,

a. Sol, Lua nova e Terra; Sol, Terra e Lua cheia.
b. Sol, Terra e Lua crescente; Terra, Lua minguante e Sol.
c. Terra, Sol e Lua nova; Sol, Terra e Lua minguante.
d. Terra, Lua crescente e Sol; Lua minguante, Sol e Terra.
e. Lua nova, Sol e Terra; Terra, Lua cheia e Sol.


D.A. RESOLVE

O eclipse do sol ocorre quando a Lua nova se interpõe entre o Sol e a Terra, ocultando completamente a sua luz numa estreita faixa terrestre. O eclipse da Lua ocorre quando a Lua penetra, totalmente ou parcialmente, no cone de sombra projetado pela Terra, isto ocorre sempre que o Sol, Terra e Lua cheia se encontram próximos ou em perfeito alinhamento.


Alternativa A.


44. O pão contém carboidrato, que é um composto de hidrogênio, oxigênio e elementos de carbono. Quando o torramos, com o aquecimento, há uma formação de carbono escuro na sua superfície. Isso ocorre através de

a. reação em cadeia.
b. ação e reação.
c. reação de simples troca.
d. reação química.
e. reação de dupla troca.


D.A. RESOLVE

Ao torrarmos o pão o carboidrato reage com o oxigênio do ar em um tipo de reação química chamada de combustão, com liberação de carbono de cor preta.


Alternativa D.


45. Márcia Norloch, de 35 anos, convive com anemia crônica desde a infância, um mal congênito e incurável. Apesar disso, Márcia é uma maratonista campeã. “Com treinamento e alimentação adequada consigo compensar a deficiência de hemácias.” – diz ela.
Fonte: Revista Veja. dez. 2004.


As hemácias são responsáveis pelas trocas gasosas que ocorrem no nosso corpo durante a respiração, transportando

a. hidrogênio e oxigênio.
b. hélio e gás carbônico.
c. oxigênio e gás carbônico.
d. nitrogênio e gás carbônico.
e. argônio e oxigênio.


D.A. RESOLVE

As hemácias transportam oxigênio dos pulmões para os tecidos e gás carbônico dos tecidos para os pulmões. As hemácias ou eritrócitos são unidades morfológicas contidas no sangue, responsáveis por transportar e nutrir todo o organismo; se ocorrer alguma deficiência em sua produção ou em pigmentos presentes dentro delas como, por exemplo, a hemoglobina, pode levar ao quadro de anemias.


Alternativa C.


46. Quando comemos doces, há formação de um ácido fraco em nossa boca que pode reagir com a parte externa dos dentes causando a cárie. Para que isso não ocorra, entra em ação a saliva, que é uma base fraca que reage com o ácido da boca. O resultado dessa reação é uma

a. neutralização.   b. oxidação.   c. hidrogenação.   d. acidulação.   e. saturação.


D.A. RESOLVE

Quando ingerimos carboidratos, alguns deles sofrem fermentação por ação de bactérias que vivem em nossa boca, gerando ácidos que acabam danificando os dentes. A ação da saliva é de, justamente, neutralizar o ácido produzido com uma base fraca, formando como produto da reação de neutralização sal e água, ou seja, ácido + base à sal + água.


Alternativa A.


47. No verão, precisamos ingerir 10% menos de calorias para desempenhar as mesmas atividades do dia-a-dia, pois demoramos mais para digerir os alimentos. Isso ocorre porque a

a. a temperatura interna do nosso corpo diminui.
b. a temperatura interna do nosso corpo aumenta.
c. a troca de calor entre o nosso corpo e o ambiente externo é maior.
d. a troca de calor entre o nosso corpo e o ambiente externo é menor.
e. a troca de calor entre o nosso corpo e o ambiente externo é igual.


D.A. RESOLVE

Para digerir os alimentos é necessário maior gasto energético de todo o trato digestivo, no verão, em que as temperaturas são maiores, gastamos mais energia para manter a temperatura interna corpórea constante, já que somos homeotérmicos, limitando o processo de digestão alimentar para regular a temperatura.


Alternativa C.


48. A relação entre massa e volume chama-se densidade, sendo essa calculada por meio da fórmula:
em que d é densidade, m é massa e V é volume.


O volume de 1 litro de água no estado líquido tem uma massa de 1 quilograma. O gelo é água no estado sólido porém bóia na água no estado líquido. Isso acontece porque o gelo sofre um aumento de

a. massa.   b. volume.    c. densidade.    d. moléculas.     e. substâncias.


D.A. RESOLVE

A água, quando passa do estado líquido para o estado sólido, aumenta seu volume, conforme a fórmula acima e, com o aumento do volume, a densidade diminui. Portanto, mesmo sendo água, o gelo possui uma densidade menor do que a água no estado líquido, fazendo com que ele boie sobre a água.


Alternativa B.


49. Esta é a trajetória aproximada da Terra em relação ao Sol durante seu movimento de translação. A distância entre a Terra e o Sol é 150.000.000 km.


Considere a fórmula

em que t = tempo, V = velocidade e S = espaço. Se a velocidade da luz é de 300.000 km/s, o tempo necessário para que a luz do Sol chegue à superfície da Terra é

a. 100 segundos.
b. 200 segundos.
c. 350 segundos.
d. 450 segundos.
e. 500 segundos.


D.A. RESOLVE

O primeiro passo é identificar o espaço percorrido pela luz do sol até nós e a velocidade com que essa luz percorre esse espaço, vê-se:




O segundo passo é substituir esses dados na fórmula dada e calcular o tempo gasto pela luz do sol chegar até  a Terra, tem-se:




A luz do sol demora 500 s, um pouco mais de 8 min, para chegar até nós.


Alternativa E.


50. Os Satélites de Comunicação retransmitem chamadas telefônicas e programas de TV. Eles orbitam a Terra à distância de 36.000 m acima da linha do equador. Para que eles mantenham a mesma posição em relação a um ponto específico na Terra é necessário que eles a circundem a cada

a. 24h, o mesmo período de uma revolução terrestre.
b. 12h, metade do período de uma revolução terrestre.
c. 48h, o dobro do período de uma revolução terrestre.
d. 36h, 3/2 do período de uma revolução terrestre.
e. 8h, 1/3 do período de uma revolução terrestre.


D.A. RESOLVE

O primeiro passo é esquematizar a situação parta se perceber o que realmente acontece, vê-se:



Para que o ponto na superfície da Terra e o satélite permaneçam em posições simétricas é necessário que os períodos de revolução sejam os mesmos. Como o movimento de rotação da terra tem um período de revolução de 24 h o satélite tem que completar uma volta em sua órbita com o mesmo período de revolução de 24 h. Para isso sua velocidade escalar tem que ser maior que a velocidade escalar de rotação da Terra.


Alternativa A.


51. Em 2005, no último dia do ano, entraram em operação, em Taiwan, os elevadores mais rápidos do mundo. Eles foram instalados no Taipei 101, um edifício que tem 508 metros, 101 andares e é o novo recordista mundial de altura. Os elevadores sobem 89 andares em 39 segundos. Outros equipamentos levariam 2 minutos e 42 segundos.
Fonte: Revista Veja. jan. 2005.


Para que esse elevador gaste ainda menos tempo para percorrer o mesmo espaço é necessário uma maior

a. inércia.     b. potência.     c. resistência.     d. gravidade.     e. altura.


D.A. RESOLVE

O primeiro passo é perceber que para que o elevador gaste menos tempo para percorrer os espaços entre os andares é necessário que sua velocidade seja maior. Como a força a ser aplicada ao elevador pode ser considerada como o peso médio do mesmo e, portanto, constante, percebe-se:



O segundo passo é perceber que se a velocidade do elevador aumenta é necessário que a potência aplicada ao mesmo, também, aumente. Sabe-se que potência e velocidade são diretamente proporcionais.

Para que o elevador gaste menos tempo é preciso maior velocidade e consequentemente maior potência.


Alternativa B.


52. Cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia criaram um aparelho que controla um sistema implantado no cérebro com objetivo de captar com mais eficiência os sinais dos neurônios em pessoas que sofreram paralisia. Nesse caso, esses sinais são

a. magnéticos.
b. elétricos.
c. eletromagnéticos.
d. ondas de rádio.
e. microondas.


D.A. RESOLVE

A transmissão de um impulso nervoso se dá pelo estímulo de certas regiões dos neurônios (dentritos) que induz a um potencial elétrico de ação despolarizando e polarizando as fibras dos neurônios, transmitindo o sinal elétrico ao longo da célula nervosa.


Alternativa B.


53. Albert Einstein é um físico que revolucionou a ciência no século passado. Em 2005, o planeta comemorou o centenário da sua teoria da relatividade com a fórmula mais conhecida: E = m . c². No Sistema Internacional de Medidas, as unidades dos elementos dessa fórmula são, respectivamente,

a. J, kg e m/s, utilizados para o cálculo da energia, massa e velocidade da luz.
b. cal, kg e km/h, utilizados para o cálculo da velocidade, energia e massa da luz.
c. kcal, g e m/s, utilizados para o cálculo da massa, energia e aceleração da luz.
d. KJ, kg e m/s2, utilizados para o cálculo da aceleração, energia e velocidade da luz.
e. J, g e km/h, utilizados para o cálculo da energia, velocidade e aceleração da luz.


D.A. RESOLVE

O primeiro passo é identificar as grandezas físicas envolvidas na equação da energia formulada por Einstein, vê-se:


O segundo passo é identificar as unidades de medida, no Sistema Internacional de Unidades, de cada uma das grandezas fisicas, tem-se:


Desta forma, as unidades são: J, kg e m/s, para o cálculo de energia, massa e velocidade da luz.


Alternativa A.


54. Estudos recentes mostram que o período compreendido entre 8h e 10h é ótimo para digerir refeições fartas, pois o sistema digestivo trabalha com máxima eficiência. Isso favorece um metabolismo

a. lento com muita retenção de açúcar.
b. lento com menor retenção de gordura.
c. ativo com menor retenção de água.
d. ativo com menor retenção de gordura.
e. ativo com maior retenção de gordura.


D.A. RESOLVE

Após uma longa noite de sono, o sistema digestivo necessita de alimentos que garantam energia suficiente para as atividades do indivíduo. Assim, no período matutino, o sistema digestivo trabalha, com máxima eficiência, e forma a garantir um metabolismo ativo com menor retenção de gordura.


Alternativa D.


55. O Sol mantém em sua órbita os planetas do sistema solar, assim como a Terra mantém em sua órbita a Lua e os satélites artificiais. Isso acontece porque existe uma força de atração que age no espaço. Essa força é chamada

a. magnética.       b. centrífuga.       c. centrípeta.       d. eletromotriz.        e. gravidade.


D.A. RESOLVE

A força que mantém a Terra  e os outros Planetas orbitando o Sol e a Lua orbitando a Terra é a força gravitacional. Estudada por Isaac Newton em sua Lei da Gravitação Universal. A resposta correta seria Força Gravitacional, gravidade seria o nome dado ao campo de força e não a força.


Alternativa E.


56. Nas máquinas simples nosso esforço é diminuído ou facilitado para superar uma força resistente, chamada carga.
Fonte: Dictionary of science.
São máquinas simples:

a. alavancas; molas; roda/eixo.
b. planos inclinados; molas; polias.
c. alavancas; planos inclinados; polias.
d. parafusos; molas; alavancas.
e. polias; parafusos; molas.


D.A. RESOLVE

Nas máquinas simples a força aplicada é sempre menor, embora, o trabalho realizado seja o mesmo. Troca-se uma força menor por um deslocamento maior. São exemplos de máquinas simples: as alavancas, os planos inclinados e as polias.


Alternativa C.


57. Termômetro é um instrumento usado para medir a temperatura. Ele é um tubo fino fechado que contem uma coluna de mercúrio e uma escala termométrica.
Fonte: Dictionary of science.
Quando há um aumento de temperatura, o mercúrio é

a. dilatado e desce em relação à escala.
b. contraído e sobe em relação à escala.
c. contraído e desce em relação à escala.
d. dilatado e sobe em relação à escala.
e. dilatado e mantém-se a mesma posição da escala.


D.A. RESOLVE

Toda substância ao ter sua temperatura aumentada passa por uma dilatação. A temperatura é o grau de agitação das moléculas, a energia cinética média das mesmas. Quanto mais agitadas estiverem as moléculas, maior a temperatura. Esse incremento na agitação das moléculas causa um aumento nas distâncias entre as mesmas, o que provoca um aumento no volume da substância. Desta forma, o mercúrio ao ter sua temperatura aumentada sofre uma dilatação e sobe pela escala termométrica, devido ao aumento de seu volume.


Alternativa D.


58. As usinas hidrelétricas são responsáveis por aproximadamente 20% da energia elétrica do nosso planeta.
No Brasil, elas respondem por 90% do fornecimento da eletricidade. Comparando-se a energia gerada por uma hidrelétrica com a energia obtida pela queima do petróleo, percebemos a vantagem da utilização das hidrelétricas porque elas são fontes de energia

a. instáveis, produzem eletricidade limpa e só funcionam em áreas ensolaradas.
b. renováveis, produzem eletricidade de forma limpa e barata.
c. renováveis, poluidoras, caras e funcionam em todas as áreas.
d. instáveis, poluentes e produzem eletricidade cara.
e. instáveis, produzidas com equipamentos barulhentos e poluidores.


D.A. RESOLVE

As hidrelétricas são fontes de energia renováveis que usam o movimento das águas para gerar energia elétrica de forma limpa e barata.


Alternativa B.


59. Se ingeríssemos Sódio, que é um metal macio, ou aspirássemos Cloro, que é um gás venenoso, seria perigoso para a nossa saúde. No entanto o cloreto de sódio (sal de cozinha) é um alimento importante e pode ser classificado como uma

a. ligação covalente.
b. reação química.
c. substância simples.
d. mistura.
e. substância composta.


D.A. RESOLVE

O cloreto de sódio (NaCl), é uma substância composta, ou seja, formada por mais de um elemento químico, pois temos o sódio (Na) e o cloro (Cl), unidos por ligação iônica em que a troca de elétrons.


Alternativa E.


60. Os isolantes elétricos bloqueiam a passagem da corrente elétrica. Os condutores elétricos favorecem a passagem da corrente elétrica. São isolantes elétricos:

a. plástico; água; ferro.
b. borracha; ferro; alumínio.
c. borracha; plástico; madeira.
d. vidro; cerâmica; cobre.
e. cerâmica; estanho; plástico.


D.A. RESOLVE

Borracha, plástico e madeira atuam como isolantes elétricos, pois não permitem a passagem da corrente elétrica. Isto porque são formados por ligações covalentes, não havendo troca de elétrons e nem a formação de íons que permitam a condução elétrica.


Alternativa C.

9 comentários:

  1. aii esse pagina esta me ajudando muito a dar uma estudada!! valew

    ResponderExcluir
  2. Essa pagina esta sendo tudo de bom , explicadíssima obrigada parabéns

    ResponderExcluir
  3. isso so me fez entender e ampliar a forma de raciocinar de uma forma mais clara....muito obrigada!!!!

    ResponderExcluir
  4. provas muito bem explicadas parabens

    ResponderExcluir
  5. lucas mantovani rampinelli27 de setembro de 2012 20:17

    vlw mt boa esta pagina

    ResponderExcluir
  6. NOSSA GOSTEI MUITO VOU ESTUDA APARTIR DAS PERGUNTAS !!!vALLEU!!!

    ResponderExcluir
  7. Esta página é muito interessante e tenho certeza que irá me ajudar

    ResponderExcluir
  8. essa pagina é muito boa parabens

    ResponderExcluir

Para confirmar seu interesse, informe a questão, o nome da prova, seu nome completo e e-mail pessoal.
Se preferir, mande-nos as informações para nosso e-mail: desafio.alfa@gmail.com .

DAXIANOS DO CONHECIMENTO - SEJA MAIS UM...

DAX'S PUBLICAÇÕES

Professores Responsáveis

  • Prof. Edson Gallina
  • Prof. Reginaldo Nofoente Duran