NO ESPAÇO EM BRANCO, ABAIXO, COLOQUE ASSUNTOS DE SEU INTERESSE E PESQUISE.

VISITÔMETRO DO DAX

Matemática - Sistemas de Equação do 1º Grau

29/10/2009 - Rafael disse...


SENAI CGE-253

37- As cidades A, B e C situam-se ao longo de uma estrada reta. As distâncias entre as cidades A e B e entre as B e C estão na razão de 1 para 2. O triplo da distância da cidade A até a cidade B são de 12 km a mais que a distância entre B e C.

A distância entre A e B é igual a:

03/11/2009 - D.A. RESOLVE

Bom dia! Rafael. Sou o Professor Reginaldo e vou ajudá-lo nessa dúvida que se trata de sistema de equações do 1º grau.

Não se sabe o valores das distâncias entre as cidades A e B e, também, entre as cidades B e C. Adota-se, então, o valor x para a distância AB e y para a distância BC. A razão entre esses valores é de 1 para dois, tem-se:

A outra informação é que o triplo da distância (AB = x) são 12 km a mais que a distância (BC = y), tem-se:
Obtém-se, dessa forma, o seguinte sistema de equações do 1º grau:
Para resolvê-lo, basta multiplicar em cruz a equação ( I ) e substituir o valor de y na equação ( II ) conforme procedimento logo abaixo:
Conclui-se que a distância AB = x vale 12 km e a distância BC = y vale 24 km.
Rafael, espero tê-lo ajudado, novamente. Continue esrtudando e enviando suas dúvidas.

Matemática - Lucro Composto e Prejuízo Composto

28/10/2009 - Gilmário disse...

Boa noite, Prof. Reginaldo. Não consegui resolver a questão abaixo. Por favor ajude-me.

Sobre uma mercadoria comprada e vendida sucessivamente por quatro negociantes, os dois primeiros tiveram, cada um 10 % de lucro e os outros dois 10 % de prejuízo. Calcule por quanto foi vendida esta mercadoria pelo primeiro negociante, se o quarto a vendeu por R$ 2.450,25.

29/10/2009 - D.A. RESOLVE


Bom dia! Gilmário, sou Professor Reginaldo e vou ajudá-lo em sua dúvida que trata de lucros compostos e prejuízos compostos.

Não se sabe o valor inicial da mercadoria, adota-se, então, como sendo x esse determinado valor.

O primeiro negociante teve um lucro de 10 %, o que significa 10 %  do valor x da mercadoria. Tem-se:

Este 1º negociante vendeu a mercadoria pelo preço inicial x mais o lucro x/10:
O valor 1,1x representa o preço que o 1º negociante vendeu a mercadoria. Percebe-se que o valor da mercadoria, acrescido de um lucro de 10 %, é obtido multiplicando-se o valor inicial por (1 + porcentagem em forma de fração). Observa-se:
Toda vez que se deseja acrescentar uma porcentagem de lucro, basta multiplicar o valor por (1 + porcentagem em forma de fração). Dessa forma, o segundo negociante que pagou pela mercadoria 1,1x vai vendê-la, também, com 10 % de lucro, portanto:
Se foram aplicadas as porcentagens de 10 % por duas vezes, vê-se que o resultado é, também, obtido ao multiplicar-se o valor inicial por (1 + porcentagem) elevado ao quadrado:
De modo genérico, pode-se calcular o valor total de uma mercadoria, sujeita a um lucro (juros) composto por várias vezes, da seguinte forma:
Dessa maneira, o valor final da mercadoria ao ser vendida pelo 2º negociante é calculado por:
Logo, o preço da mercadoria vendida pelo 2º negociante foi de 1,21x.

O 3º negociante teve um prejuízo de 10 %.  O princípio é semelhante ao do lucro, com a seguinte diferença: o valor inicial da mercadoria é 1,21x e o 3º negociante perdeu 10 % na venda.
O prejuízo foi de 0,121x. Tem-se:
Percebe-se que no prejuízo deve-se multiplicar o valor da mercadoria por (1 – porcentagem ) e é somente isso que difere do lucro. Todo o conceito anterior pode ser reaplicado ao prejuízo, portanto:
Utilizando-se a teoria com a expressão para o prejuízo, onde só se altera a operação de adição pela de subtração realizada entre os parênteses. Tem-se;
Após os quatro negociantes terem seus lucros e prejuízos, o valor final da mercadoria é dado por 0,9801x. Como o problema diz que esse valor equivale a 2.450,25, tem-se:

O valor inicial da mercadoria foi de R$ 2.500,00.

A pergunta do problema foi: Por quanto o 1º negociante vendeu a mercadoria?

Já se sabe que esse valor é 1,1x, então:
O primeiro negociante vendeu a mercadoria por R$ 2.750,00.

Espero tê-lo ajudado. Qualquer dúvida no desenvolvimento dos conceitos, mande-nos em forma de outra dúvida.

Matemática - Conjuntos / Diagrama de Venn- Euler

28/10/2009 - Rafael disse...

SENAI (CGE 285)

37- Das 550 pessoas que foram entrevistadas sobre suas preferências em assistir a jogos de futebol e campeonatos de corrida de fórmula 1, foram colhidos os seguintes resultados: 10 dos entrevistados não assistem a nenhum dos esportes, 400 assistem a jogos de futebol e 200 assistem a corridas de fórmula 1. O número de pessoas que assistem tanto a futebol quanto à fórmula 1 é de...

Obrigado desde já, Professor Reginaldo.

28/10/2009 - D.A. RESOLVE

Boa tarde! Rafael, sou  Professor Reginaldo e sua dúvida é muito importante, pois, eu ainda não havia ensinado a ninguém o conceito de conjuntos, envolvendo diagrama de Venn-Euler. Vou ajudá-lo.

Considera-se o seguinte diagrama, denominado Venn-Euler, para descrever os conjuntos: de todas as pessoas que foram entrevistadas n( T ) = 550, dos que preferem assistir a jogos de futebol n( F ) = 400, dos que preferem assistir a corridas de fórmula I n( I ) = 200 e dos que não assistem a nenhum dos esportes n( N ) = 10. Atenta-se ao seguinte gráfico:

Percebe-se, facilmante, que os elementos do conjunto n[( F ) U ( I )], também, é dado pela diferença do conjunto n(T) de todos os entrevistados pelo conjunto n(N) dos que não assistem a nenhum esporte.


São 540 os entrevistados que assistem a algum dos esportes. Como o número de entervistados que assistem a ambos os esportes é dado pelo conjunto ( F ) intersecção ( I ), tem-se:

R.: O conjunto ( F ) intersecção ( I ) mostra o número de pessoas entrevistadas 60 que assistem a ambos os esportes.
Espero tê-lo ajudado. Continue estudando e, mandando suas dúvidas.

Português - Tipos de Sujeito e de Predicado / Vozes do Verbo

29.10.2009 - Carlos Eduardo disse...

 Boa tarde, professor. Tive dificuldades na classificação do sujeito e do predicado das seguintes frases.

A) A coisa mais importante do progresso humano demonstra-se pelo estudo.
B) Telefonaram para mim no meu aniversário minha tia, meus primos e meus amigos.
C) Compraram roupas e sapatos novos.
D) Precisa-se de trabalhadores competentes.

03/11/2009 - D.A. RESOLVE

Bom dia, Carlos. Sou Edson, Professor do D.A. e vou ajudar você a solucionar, de vez, essas dúvidas.
Vamos lá. Para você identificar sujeito e predicado de qualquer frase, você deve fazer o seguinte:
a) grifar o verbo (ou as locuções verbais) da frase;
b) fazer uma das perguntas, antes do verbo, O QUE? (para coisas) ou QUEM? (para seres vivos);
c) o que sobrar da frase é o predicado.

dúvida A) A coisa mais importante do progresso humano demonstra-se pelo estudo.
O verbo desta frase é demonstra. Faz-se a pergunta O QUE se demonstra pelo estudo? 

Sujeito: A coisa mais importante do progresso humano. Núcleo: coisa.
O sujeito será classificado assim: simples (porque tem um só núcleo), determinado, claro ou expresso (porque aparece na frase) e paciente ( porque recebe a ação do estudo, é o estudo que pratica a ação)

O predicado será o resto da frase: demonstra-se pelo estudo.
O verbo é a palavra mais importante do predicado. Desta forma, o predicado será verbal.

Obs.: Esta frase está na VOZ PASSIVA. Como se percebe a voz do verbo na frase?

a) geralmente, o verbo aparece em forma de locução verbal: É DEMONSTRADA (2 verbos); quando aparecem dois ou mais verbos,e a ideia for passiva, tem-se VOZ PASSIVA ANALÍTICA. Se aparecer um único verbo + SE, e a ideia for passiva, tem-se VOZ PASSIVA SINTÉTICA;
b) a ação praticada encontra-se no predicado e aparece com a preposição POR, PELO (S), PELA (S) + o elemento da ação, neste caso, ESTUDO (substantivo);
c) o sujeito, sempre, recebe a ação, daí ser considerado SUJEITO PACIENTE. Note bem a frase que você perceberá que o sujeito dela não pratica a ação.

dúvida B) Telefonaram para mim no meu aniversário minha tia, meus primos e meus amigos.

O verbo desta frase é telefonaram. Faz-se a pergunta QUEM telefonou para mim?

Sujeito: Minha tia, meus primos e meus amigos. Núcleos: tia, primos, amigos (não coloque E - conjunção - , pois ela não faz parte do núcleo. Foi colocada, apenas, uma vírgula, seperando os. nucleos.).
O sujeito será classificado assim: composto (porque tem mais de um núcleo), determinado, claro ou expresso (porque aparece na frase) e agente (porque pratica a ação de telefonar)
O predicado será o resto da frase: telefonaram para mim.
O verbo é a palavra mais importante do predicado. Desta forma, o predicado será verbal.

Obs.: Esta frase está na VOZ ATIVA. Como se percebe a voz do verbo na frase?

a) geralmente, o verbo aparece em forma simples (1 único verbo);
b) a ação é praticada pelo sujeito, daí SUJEITO AGENTE.

dúvida C) Compraram roupas e sapatos novos.
O verbo desta frase é compraram. Faz-se a pergunta QUEM comprou roupas e sapatos novos?

Sujeito: Embora se saiba que houve pessoas que compraram, não se consegue identificá-las. 
Este é um dos casos de sujeito INDETERMINADO: quando o verbo está na 3ª pessoa do plural e não aparece frase nenhuma antes (= não há frase antecedente.).
Núcleos: não há núcleo, porque não aparece na frase. 
O sujeito será classificado assim: indeterminado e agente (porque pratica a ação de comprar.).

O predicado será a frase toda: Compraram roupas e sapatos novos.
O verbo é a palavra mais importante do predicado. Desta forma, o predicado será verbal.

OBS.: Frase na VOZ ATIVA, conforme observações da dúvida B.
dúvida D) Precisa-se de trabalhadores competentes.

O verbo desta frase é precisa. Faz-se a pergunta QUEM precisa de trabalhadores competentes?

Sujeito: Este é mais um caso de sujeito INDETERMINADO: quando o verbo está na 3ª pessoa do singular + se + preposição (neste caso, a preposição que aparece é DE.).Núcleos: não há núcleo, porque não aparece na frase.
O sujeito será classificado assim: indeterminado e agente (porque pratica a ação de precisar.).

O predicado será a frase toda: Precisa-se de trabalhadores competentes.
O verbo é a palavra mais importante do predicado. Desta forma, o predicado será verbal.

OBS.: Frase na VOZ ATIVA, conforme observações da dúvida B.


Espero ter ajudado. Caso você continue com dúvida sobre alguma das frases explicadas, volte a pedir nova resolução. Se ficaram claras as explicações, volte a apresentar novas dúvidas. Estamos, aqui, para ajudar.

Matemática - Máximo Divisor Comum ( MDC )

23/10/2009 - Carlos Eduardo disse...

Queria obter a resolução de dois exercícios.

Um bloco tem suas arestas medindo 18 cm, 9 cm e 6 cm. Para dividirmos este bloco em cubos de mesmo tamanho, qual deve ser a medida MÁXIMA da aresta desse cubos?

(CGE 133) Uma indústria Têxtil fabricou 180 m de tecido de algodão, 216 m de tecido "Jeans" e 288 m de poliéster. Esses tecidos devem ser embalados em peças de mesmo tamanho e comprimento. Considerando que deva haver o MAIOR aproveitamento possível dos tecidos, então, serão embaladas:

A) 5 peças de tecido de algodão com 30 m cada uma.
B) 5 peças de tecido de "jeans" com 42 m cada uma.
C) 6 peças de tecido de "jeans com 36 m cada uma.
D) 6 peças de tecido de poliéster com 42 m cada uma.
E) 7 peças de tecido de poliéster com 36 m cada uma.

26/10/2009 - D.A. RESOLVE

Boa tarde! Carlos. Sou o Professor Reginaldo, você está lembrado de mim. Vou ajudá-lo em sua dúvida que é a respeito do conceito de Máximo Divisor Comum ( MDC ).

O primeiro problema quer que um grande bloco em forma de paralelepípedo seja dividido em pequenos cubos. Como o paralelepípedo possui as arestas ( comprimento, largura e altura ) todas de tamanhos diferentes e é preciso dividi-lo em cubos de mesmo tamanho e que possuem as arestas iguais e de maior tamanho possível, o conceito empregado é o  MDC . As indicações em vermelho mostram o conceito a ser usado. Dividi-lo = divisor, mesmo tamanho = comum e maior tamanho = máximo.

Basta, então, aplicar o conceito de  MDC que pode ser calculado de duas maneiras diferentes:

Cálculo pela decomposição em fatores primos

Passos: fatorar os números (como estão, acima); procurar os fatores primos comuns; utilizar os menores expoentes dos fatores primos.

Neste caso, o único fator primo comum a todas as fatorações é o 3; o menor expoente do fator primo 3 é 1.
Sendo assim, o MDC (18, 9, 6) é 3¹ = 3.

Desta forma, as arestas dos cubos, que dividiram o bloco inicial, terão 3 cm.

O segundo problema, também, se refere ao conceito de MDC. Tem-se que dividir partidas de tecido de diferentes tamanhos em peças de mesmo tamanho com o maior aproveitamento possível.
Resolvendo este novo problema pelo segundo método (das divisões sucessivas), tem-se:


Passos: dividir o comprimento 288 m do tecido de algodão pelo comprimento 216 m do tecido "jeans"; o 216 cabe somente uma vez dentro do 288 e sobram 72; agora é necessário dividir o 216 por 72, o 72 cabe 3 vezes dentro do 216 e sobra resto 0. Quando o resto é 0 o processo termina e o MDC entre 288 e 216 é dado por 72.
Mas, o processo de resolução deste problema pede o MDC de três valores 288, 216 e 180. Então, agora utiliza-se o resultado 72 e dá-se continuidade ao processo dividindo 180 por 72. O 72 cabe 2 vezes dentro do 180 e sobra resto 36; prossegue-se dividindo o 72 por 36 e são 2 vezes que o 36 cabe dentro do 72 sobrando resto 0. Novamente, se o resto é 0, então, MDC (288, 216, 180) = 36.

Desta forma, as peças de tecidos serão embeladas com 36 m de comprimento. Ao se dividir a partida de tecido "jeans" em peças de 36 m cada uma obtém-se um total de 6 peças.

Serão, então, 6 peças de 36 m de tecido "jeans".

Carlos, espero tê-lo ajudado a recordar o conceito de MDC. Sugiro que você resolva estes mesmos problemas, mas utilizando o método das divisões sucessivas no primeiro e o método da decomposição em fatores primos no segundo. Continue estudando, resolvendo os outros exercícios que eu lhe enviei e mande novamente qualquer dúvida que venha a ter.

Matemática - Sistemas de Equações do 1º Grau

17/10/2009 - Matheus Batista disse...

Três irmãos, A, B e C, utilizam o mesmo computador todos os dias. Sabe-se que o tempo de A mais o tempo que C utiliza é igual ao tempo de B, mais 6 horas. Se o tempo de C é o dobro de B e se A e B utilizam a mesma quantidade de horas, pode-se afirmar que o total de horas utilizadas pelos três irmãos é:

Questão difícil de ressolver, como resolvê-la?

22/10/2009 - D.A. RESOLVE

Boa Tarde! Matheus. Sou Reginaldo, Professor de Física e Matemática do D.A., vou ajudá-lo em sua dúvida que é a respeito do conceito de Sistema de Equações do 1º Grau.

Adota-se para este caso, como o tempo em horas que cada irmão utiliza o computador, a própria nomenclatura dada aos irmãos. O 1º irmão utiliza o computador por A horas, o 2º por B horas e o 3º por C horas. Equacionado, tem-se:
Resolve-se por substituição. Basta substituírem-se as equações (II) e (III) na equação (I).

No Lugar do A coloca-se B, no lugar do C coloca-se 2B. Fazem-se os cálculos e encontra-se o tempo de 3 horas gasto no computador pelo irmão B.

Como A = B e C = 2B, tem-se:

Encontra-se, então, o tempo em horas, gasto pelos três irmãos na utilização do computador: 12 h.

Espero, tê-lo ajudado em sua dúvida. Qualquer dificuldade no entendimento do desenvolvimento do conceito mande-nos em forma de outra dúvida.

Matemática - Problemas do 1º grau

17/10/2009 - Alex Silva disse...

Na compra de três livros: Matemática, Física e Química foram gastos R$ 72,50. Os livros de Física e Química custam o mesmo preço e o de Matemática custa R$ 5,00 mais caro que os outros. Qual é o preço do livro de Matemática?

Oi sou o Alex e gostaria da resolução passo-a-passo deste problema.

22/10/2009 - D.A. RESOLVE

Boa Tarde! Alex. Sou Reginaldo, Professor de Física e Matemática do D.A., vou ajudá-lo em sua dúvida que se trata do conceito de Equações do 1º Grau.

Como não se sabe o valor unitário de cada livro adota-se, então, para os livros de Física e Química o valor x, pois ambos têm o mesmo preço. O livro de Matemática custa R$ 5,00 mais caro, tem-se:

Sendo a soma dos valores dos três livros igual a R$ 72,50. Tem-se a seguinte equação:
Solucionando-a, encontra-se:
O valor encontrado é o preço dos livros de Física e Química R$ 22,50. Como o livro de matemática custa R$ 5,00 mais caro, tem-se:
O livro de Matemática custou R$ 27,50.

Espero, tê-lo ajudado. Qualquer dificuldade no entendimento do desenvolvimento dos conceitos, mande-nos em forma de dúvida.

Matemática - Volume do Cubo e Regra de Três Simples

17/10/2009 - Aldo Batista disse...

Uma torneira, cuja vazão de água é de 40 L/min, enche um reservatório cúbico de 2 m de aresta. Nessas condições, o reservatório estará completamente cheio após:

Quero chegar no resultado desta questão com fazer.

20/10/2009 - D.A. RESOLVE

Boa tarde! Aldo. Sou Reginaldo, Professor de Física e Matemática do D.A., vou ajudá-lo em sua dúvida que é sobre o conceito de volumes de prismas e relações entre grandezas.

Primeiramente é necessário saber calcular o volume de um cubo, pois o reservatório é cúbico. Já existe uma dúvida, que pode servir de exemplo para este caso, publicada no dia 13/10/2009 como solução para o Jailson. Não deixe de olhá-la, clicando, logo abaixo.

O volume de um cubo é dado pelo produto das suas três dimensões: comprimento, largura e altura que nesse caso são todas iguais e pode-se chama-las de aresta:

É necessário que a torneira forneça 8 de água para encher o reservatório. Como as grandezas relacionadas a vazão dessa torneira são litros e minutos a unidade m³ não respeita o padrão escolhido pelo problema. Precisa-se transformar 8 em litros:

Como a torneira despeja 40 litros por minuto temos uma outra rega de três simples e direta.

O tempo necessário, para que o reservatório encha, é de 200 minutos que correspondem a 3 horas e 20 minutos.

Espero tê-lo ajudado, qualquer dificuldade no desenvolvimento dos conceitos mande-nos em forma de dúvida.


VEJA TAMBÉM:

Matemática - Problemas com Frações

17/10/2009 - Maria Dalva - disse...

Um reservatório com capacidade para 200 L de água está ocupado com 1/5 de sua capacidade. Para encher esse reservatório com água até 3/4 de sua capacidade, será necessário adicionar que quantidade?

Olá gostaria da solução deste problema, me ajudem por favor.

20/10/2009 - D.A. RESOLVE

Boa tarde! Maria. Sou Reginaldo, Professor de Física e Matemática do D.A., vou ajudá-la em sua dúvida que é a respeito do conceito de frações.

Se o reservatório está ocupado com 1/5 de sua capacidade e é preciso enchê-lo até 3/4 dessa capacidade, a quantidade de água que ainda falta será a quantidade final que é 3/4 menos o que tinha no início 1/5.

Para se subtrair frações é necessário encontrar-se o mínimo multiplo comum dos denominadores das mesmas:
 O Mínimo Multiplo Comum entre 4 e 5 é: MMC(4, 5) = 20. Adota-se esse valor como sendo o denominador comum a ambas as frações. Calcula-se, então:

Quando se tem frações com mesmo denominador basta executar a operação com os numeradores. Desse modo, faltam 11/20 da capacidade para o tanque ficar com 3/4 do total. Calcula-se:


110 litros é quanto falta de água para o tanque possuir 3/4 de sua capacidade.

Uma outra maneira de solucionar o mesmo problema:


A quantidade final menos a quantidade inicial é o quanto falta para o tanque possuir 3/4 de sua capacidade: 150 - 40 = 110 litros.

Espero tê-la ajudado; qualquer dificuldade no entendimento dos conceitos, envie-nos em forma de dúvida.

Matemática - Sistemas de Equações do 1º Grau

17/10/2009 - Juliana Aparecida - disse...
O preço de dois televisores mais o de uma geladeira é R$ 3.500,00. O preço de duas geladeiras, iguais a primeira, mais o de um televisor de mesmo preço que os primeiros é R$ 2.800,00. O preço de um televisor mais uma geladeira é:

Como sair deste problema? Me ajudem por favor.

20/10/2009 - D.A. RESOLVE

Boa tarde! Juliana. Sou Reginaldo, Professor de Matemática e Física do D.A., vou ajudá-la em sua dúvida que é a respeito de Sistemas de Equações do 1º Grau.

Considera-se o preço do televisor como sendo x e o preço da geladeira como sendo y. Tem-se, então, uma primeira equação do 1º grau com duas variáveis:
Duas vezes o preço do televisor mais uma vez o preço da geladeira é igual a R$ 3.500,00. Não é possível resolver esta equação pois a mesma possui duas variáveis. É necessário uma segunda equação:
Duas vezes o preço da geladeira mais uma vez o preço do televisor é igual a R$ 2.800,00. Agora é pósível resolver, tem-se duas equações com duas variáveis. Calcula-se:
Produto e Soma
A equação (I) foi multiplicada por (-2), pois ao somar-se o resultado com a equação (II) a variável y desaparece. O valor encontrado é o preço do televisor, R$ 1.400,00; para saber o preço da geladeira, basta substituir o valor de x em uma das euqções iniciais:
O valor encontrado é o preço da geladeira, R$ 700,00.
Substituição
O valor encontrado é o preço do televisor, R$ 1.400,00. Agora calcula-se o valor y substituindo-se o valor de x:
O valor encontrado é o preço da geladeira, R$ 700,00.

Percebe-se que os dois métodos chegam ao mesmo resultado. Deve-se escolher o que for considerado a resolução mais simples.

Tem-se, ainda que responder ao problema. A pergunta é: Qual o preço de um televisor mais uma geladeira?
Sabe-se, então que um televisor mais uma geladeira custam R$ 2.100,00.

Espero tê-la ajudado. Qualquer dificuldade no desenvolvimento dos conceitos, mande-nos em forma de dúvida.

Matemática - Equações do 1º Grau com Porcentagens

17/10/2009 - João Guilherme disse...


A prefeitura de um municício decidiu dar um desconto no imposto predial, quando pago até o vencimento, da seguinte forma:

- Para impostos de até R$ 500,00, desconto de 20%;

- Para impostos de valores maiores que R$ 500,00, desconto de 20% no valor de R$ 500,00, acrescidos do desconto de 10% na quantia que ultrapassar R$ 500,00.

A expressão que representa o desconto em reais, para o imposto X, de valores maiores que R$ 500,00 é:

Por favor, como resolver esta imensa e infinita questão:

19/10/2009 - D.A. RESOLVE

Boa tarde! João Guilherme. Sou Reginaldo, Professor de Matemática e Física do D.A., vou ajudá-lo em sua dúvida que é a respeito de construção de equações envolvendo porcentagens.

O desconto para impostos de até R$ 500,00 é de 20 %, calcula-se, então, o valor desse desconto.
O desconto aplicado nos impostos de até R$ 500,00 é R$ 100,00.
O segundo desconto será aplicado no valor que ultrapassar os R$ 500,00. Se o imposto é maior que R$ 500,00 e tem como valor x. Calcula-se o desconto de 10 % sobre a quantidade x menos o valor R$ 500,00.
O desconto total é composto da soma dos dois descomtos:

A expressão do desconto total DT é dada logo acima.

Espero tê-lo ajudado, qualquer dúvida a respeito dos conceitos utilizados mande-nos imediatamente.

João, mande suas dúvidas na postagem do Plantão de Dúvidas On Line e não em postagens de dúvidas já resolvidas. Lembre-se que para garantir a solução de sua dúvida é necessário que venha com seu nome completo, e-mail e telefone.

VEJA TAMBÉM:

Matemática - Área de Retângulos

17/10/2009 - Everton Santana disse...

Segundo reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo", do dia 24/12/2004, um painel retangular com 73 m de comprimento por 3 m de largura foi construído na Estação da luz (SP) que retrata a epopéia dos imigrantes, contada através de objetos deixados nessa estação. Esse painel é formado por placas retangulares de cimento todas iguais, cujo comprimento é de 146 cm e largura 100 cm, onde estão gravados os objetos. A quantidade máxima de placas que compões esse painel é:

Gostaria que me ajudassem a responder esta pergunta tão complicada.

19/10/2009 - D.A. RESOLVE

Bom dia! Everton. Sou Reginaldo, Professor de Física e Matemática do D.A., vou ajudá-lo em sua dúvida que se trata do conceito de áreas de superfícies planas.

Tem-se, nesse problema, dois retângulos diferentes: o painel e as placas que o formam. É necessário saber como calcular a área de um retângulo.
Como se vê, o retângulo é formado por dois lados diferentes, um chamado de base (b) e outro chamado de altura (h) e a área desse retângulo é o produto da base pela altura.

No problema acima, calcula-se a área do painel que é formado por placas iguais.

Calcula-se a área de cada placa. Atentando-se para as unidades de medida. Como as medidas dos lados do painel estão em m, é necessário que as medidas dos lados da placa também estejam em m. Sendo assim, para se passar de cm para m, basta dividir o valor por 100.
Para se encontrar o número de placas que compõe o painel. Calcula-se por regra de três simples direta e basta multiplicar-se os valores das grandezas em cruz.
Se uma placa tem 1,46 m², então, todo o painel que possui 219 m² terá 150 placas.

Espero tê-lo ajudado em sua dúvida, qualquer dificuldade no entendimento dos conceitos, mande-nos em forma de outra dúvida.

DAXIANOS DO CONHECIMENTO - SEJA MAIS UM...

DAX'S PUBLICAÇÕES

Professores Responsáveis

  • Prof. Edson Gallina
  • Prof. Reginaldo Nofoente Duran