NO ESPAÇO EM BRANCO, ABAIXO, COLOQUE ASSUNTOS DE SEU INTERESSE E PESQUISE.

Carregando...

VISITÔMETRO DO DAX

Português - Emprego da Crase

01/10/2009 -Vivianne disse...

a) Ele falou à distância ' ( o - a - é craseado ?)
b)abaixo - assinado ( essas duas palavras são separadas por hifen? )
c) à beira-mar , à parte , '...devido à grande quantidade de...' , '...eles chegaram às terras que hoje formam o Brasil '( em todos esses casos , eu uso crase no -a - ? )
d)O dia-a-dia da família é cheio..... ' ( uso hífen em dia-a-dia porque ele é sinônimo de cotidiano, é isso ?)
Vocês podem me esclarecer por e-mail? Agradeço desde já a ajuda.1 de Outubro de 2009 00:09

05/10/2009 - D.A. RESOLVE
Olá, Vivianne,

Sou Professor Edson e resolvo dúvidas de Português do D.A. – “Desafio Alfa”. Fico feliz com tua coragem de estar nos mandando tuas dúvidas. Estou preparado para te ajudar.

a) O sinal de crase (acento grave, empregado só para representar crase) existe para confirmar que em A, AS, AQUELE, AQUELA, AQUELES, AQUELAS existe mais de uma palavra: Vou à cidade -> Vou até a cidade; vou na (em + a) cidade; vou para a cidade.

No caso que você nos mandou: ele falou a(?) distância, pela lógica deveria ter crase: pela (por + a), na (em + a). No entanto, por uma convenção (= conveniência gramatical), não está sendo usado. O mesmo acontece com ensino a distância.

b) as expressões femininas que funcionam como advérbio (= o advérbio serve para indicar uma circunstância, para modificar determinado sentido) todas recebem o sinal de crase: à beira-mar (=lugar), à parte (= modo), o mesmo ocorre com as locuções (= conjuntos de palavras): devido a (já vem com uma preposição A), à medida que..., à proporção que...

c) com a palavra terra é necessário tomar cuidado, pois há três tipos de terra: planeta (Terra) -> sempre com crase; chão, local firme para se pisar se tiver em oposição à água, não formará crase: depois de um passeio de barco, voltamos a terra (sem crase). Parece-me que o exemplo que você nos apresenta: “..eles chegaram às terras que hoje formam o Brasil.”, entendo que sejam os portugueses (1500); eles vieram em embarcações, e portanto, vieram pelo mar (=água). Houve oposição terra/água (não haverá crase). O último caso de terra = local de nascimento, de origem ->, sempre, com crase;

d) abaixo-assinado = substantivo formado de um advérbio e de um adjetivo, além de ser palavra composta, sempre, com hífen, faz o seguinte plural: os abaixo-assinados ( o advérbio não se flexiona, fica invariável);

e) Em ... “O dia-a-dia da família é cheio.....” (uso hífen em dia-a-dia porque ele é sinônimo de cotidiano, é isso ?)

Vivianne, em primeiro lugar a palavra é composta, de dois substantivos e uma preposição ligando-os, tem único sentido, daí ser unida por hífens. Quanto ao fato de significar cotidiano é uma conseqüência, significa, sim, cotidiano, a rotina, ...

Se você for deixar em aberto uma ideia, nunca use mais de três pontinhos (=reticências).

3 comentários:

  1. Boa noite pessoal, desejo tirar dúvidas sobre orações coordenadas.Obrigado
    1.No período "Choveu durante a noite, porque as ruas estão molhdas" , aorção destacada é:
    a) subordinada adverbial consecutiva.
    b) coordenada sindética explicativa.
    c) subordinada adverbial cusal.
    d) coordenada sindética comclusiva.
    e) subordinada adverbial concessiva.
    Nome Gilmário Barbosa
    Tel: 32465862
    Email g.bsantos@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. " Jejuo o materialismo selvagem, logo amo a essência social do meu país".
    É incorreta a análise em:
    a) O período é composto por coordenação.
    b) A segunda oração possui adjunto adverbial.
    c) A primeira oração é coordenada assindética.
    d) O predicado das duas orações é verbal.
    e) O verbo da segundo oração é transitivo direto.

    Gilmário Barbosa
    Tel 32465862
    Email g.bsantos@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  3. O período é composto por coordenação e
    subordinação em:
    a) "Se não és generoso na penúria, não serás generoso na abundância".
    b) "O silêncio, às vezes, diz mais que longos descursos".
    c) Palavras fortes e amargas indicam uma causa fraca".
    d) " tudo que é débil é velho; tudo que é forte é jovem".
    e) "Mudamos de paixões, mas não vivemos sem elas".
    Gilmário
    Tel 32465862
    Email g.bsantos@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

Para confirmar seu interesse, informe a questão, o nome da prova, seu nome completo e e-mail pessoal.
Se preferir, mande-nos as informações para nosso e-mail: desafio.alfa@gmail.com .

DAXIANOS DO CONHECIMENTO - SEJA MAIS UM...

Professores Responsáveis

  • Prof. Edson Gallina
  • Prof. Reginaldo Nofoente Duran