NO ESPAÇO EM BRANCO, ABAIXO, COLOQUE ASSUNTOS DE SEU INTERESSE E PESQUISE.

VISITÔMETRO DO DAX

PROVA SENAI - CGE - 297 - ABRIL / 2009

CGE 297 - PROVA: ABRIL / 2009 - CURSO TÉCNICO - PERÍODO: MANHÃ

Se você tiver interesse pelo comentário de alguma questão não resolvida desta prova, clique no link abaixo:
REDE DE ESTUDO COLETIVO

PORTUGUÊS
 
1. O texto já apresenta a solução da questão (POSOLOGIA - Pastilha - 2ª. linha) Alternativa E

2. O texto, referido na bula do medicamento, já apresenta, também, a solução da questão (POSOLOGIA - Spray - modo de usar: 4ª. e 5ª. linhas) Alternativa E

3. Nesta questão, também, encontra-se, na bula do medicamento, a resposta (FONERGIN - INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS: linhas 1, 2 e 3) Alternativa D

4. O único risco em potencial é a exposição a temperaturas muito altas. As alternativas a, b e c são condições necessárias ao bom uso da câmera. Alternativa C

5. Para se converter um frase da voz ativa para voz passiva é necessário, inicialmente, verificar se a frase tem sujeito e objeto direto (condições importantes para a conversão, de outra forma não é possível). Quanto à frase do SENAI, tem-se:sujeito: a exposição a temperaturas extremasobjeto direto: os componentes internos da câmeraNa voz passiva, o objeto torna-se sujeito e o sujeito, agente da passiva. O verbo irá apresentar-se em forma ampliada, serão três verbos, uma vez que na frase, citada pelo SENAI, já havia dois: pode afetar. O resultado será: Os componentes da câmera podem ser afetados pela exposição a temperaturas externas. Alternativa B

6. Nas frases citadas, o primeiro passo é verificar se o termo grifado tem a função de objeto direto (para isso usa-se um dos pronomes pessoais oblíquos o, a, os, as) ou objeto indireto (para isso usam-se lhe ou lhes). Ainda, verifica-se a condição singular ou plural da palavra destacada. E, finalmente, se há elementos que atraem os pronomes junto de si: NÃO é um advérbio e é um destes elementos. Alternativa A

7. É evidente que o convite é estimular à compra do caminhão. A cabina representando-o, é onde se instala o condutor; a ela acrescentam-se conforto, capacidade de carga e economia, vantagens para tal aquisição. Alternativa D

8. A palavra aqui mostra o lugar em que há conforto. Trata-se de um advérbio de lugar e todo advérbio tem a função de adjunto adverbial. Alternativa E

9. A frase-convite tem verbo no Imperativo, 3ª. pessoa do singular. O pedido é a 2ª. pessoa do plural (vós). Usa-se a 2ª. pessoa do plural do presente do Indicativo sem o s final, daí entrai. Tudo tem de concordar, inclusive o pronome possessivo sua muda para vossa. Alternativa A

10. Segundo o texto, os oásis surgem nos desertos devido ao afloramento (=vir à tona, aparecimento, surgimento) de água, proveniente de lençóis freáticos (1a. linha do texto). Alternativa A

11. A oração em negrito, iniciada por mas já confirma a oposição desta com a oração anterior. Mas, sempre, inicia ideia contrária à apresentada anterior. Alternativa D

12. Para classificar-se as palavras por sílaba tônica, deve-se separá-las em sílabas, primeiramente, daí: len-çóis; fre-á-ti-cos; o-á-sis; -ma-des. A parte, em negrito, mostra a sílaba tônica das palavras. Alternativa B

13. Nesta questão, o período é composto por 3 orações coordenadas (orações independentes e de mesmo valor), busca-se, então, a alternativa que maior semelhança tenha com a apresentada. Alternativa C

14. A regência correta é a do verbo ir, verbo intransitivo que faz a pergunta aonde? As demais são "pegadinhas". Alternativa B

15. Trata-se de correspondência dirigida a um diretor de escola, em que aparecem pronomes de tratamento e demais formalidades (=pedindo autorização / deferimento). Alternativa A

16. Usa-se crase, apenas, na alternativa do restaurante, em que foi servido um alimento (bife), feito à moda de uma cidade italiana (Milão) que criou esta forma de apresentação, usando farinha e ovos batidos. Alternativa C

17. Para a solução desta questão, eis algumas saídas: alguns convites está no plural e o verbo deve ir para o plural (concordância verbal); verbo fazer + indicação de tempo (2 meses ) não vai combinar com 2 meses; multidão, palavra de sentido coletivo, mas que está no singular, pede verbo no singular. Alternativa B

18. O verbo efetuar, da primeira conjugação, apresenta-se, corretamente, escrito. Os demais não. Grafia de influir - influi; de distribuir - distribui; de continuar - continue; de abençoar - abençoa. Alternativa C

19. Ideias contrárias em frases diferentes, a figura de linguagem é antítese. Alternativa D

20. Para se identificar o sujeito da frase: a) localiza-se o verbo: é (verbo ser); faz-se a pergunta ao verbo: O que é uma alegria constante? A resposta será: A prova mais clara de sabedoria = sujeito. Alternativa D

MATEMÁTICA

21. Dois diretores são responsáveis por 5 encarregados, isto significa que esses mesmos diretores também se responsabilizam pelos funcionários desses encarregados. Sendo assim os dois diretores dirigem 5 x 20 = 100 funcionários. Como o problema deseja saber o número de funcionários de cada diretor, então, 100/2=50 funcionários. Alternativa E

22. Regra de três Simples: 40 sacos de cereais corresponde a 120 caixas de verduras portanto. 30 sacos dos mesmos cereais corresponderá a x caixas de verduras. Multiplicamos em cruz: 40x = 30 x 120 - > 40x= 3600 - > x = 3600/40 - > x = 90. Isto significa que os 30 sacos de cereais equivalem a 90 caixas de verduras e ainda cabem no armazém 120 - 90 = 30 caixas de verduras. Alternativa B

23. Regra de três Simples: 1 litro de leite equivale a 1000 mL de leite. 1 litro e meio equivalerá a x mL. Multiplica-se em cruz: 1x = 1,5 x 1.000 - > x = 1.500 mL. Como o problema deseja saber quanto vale 1 litro e meio de leite mais 300 mL, temos: 1.500 + 300 = 1.800 mL. Alternativa E

24. Sistema de Equações do primeiro grau: Se suco = x, sanduíche = y e sorvete = z. Temos: 3y = 18 (1), 2x + 1y + 2z = 16(2) e 2y + 4z = 24 (3). Dá equação (1) temos: y = 18/3 - > y = 6. Dá (3) temos: 2 x 6 + 4z = 24 - > 12 + 4z = 24 - > 4z = 24 - 12 - > 4z =12 - > z = 12/4 - > z = 3. Se y = 6 e z = 3, então da equação (2), temos: 2x + 6 + 2 x 3=16 - > 2x + 6 + 6 = 16 - > 2x = 16 - 12 - > 2x = 4 - > x = 4/2 - > x = 2. Alternativa E

25. Volume: A caixa tem dimensões 2,0 m de largura x 1,0 m de altura x 3,0 m de comprimento. O volume dessa caixa é dado por: V = c x l x h portanto V = 3 x 2 x 1 -> V = 6 metros cúbicos. Cada metro cúbico equivale a 1.000 litros, portanto 6 metros cúbicos valem 6.000 L. Como existem 2.000 L de água na caixa, então, 2.000/6.000 = 2/6 = 1/3. Alternativa A

26. Ângulos internos do trapézio. A soma dos ângulos colaterais internos de um trapézio vale 180 graus. Portanto, 78graus20min + 101graus40min = 180 graus. Devido a 60 min equivalerem a 1 grau. Sendo assim, 68graus50min + x = 180graus -> x = 180graus - 68graus50min -> x = 111graus10min. Alternativa E

27. Regra de três simples: Se 1 kg = 1.000 g custa R$ 4,00 e o pacote de feijão tem 10 g a menos portanto, 990 g, então multiplica-se em cruz: 1.000x = 4 x 990 -> 1.000x = 3.960 -> x= 3.960/1.000 -> x = 3,96. Alternativa D

28. Probabilidade: É o número de possibilidades de sucesso dividido pelo universo total de possibilidades. Como o número de sucessos é a quantidade de homens com ensino médio e o universo de possibilidades é o total de público. Temos: P = S/U -> P = 200/800 -> P = 2/8 -> P = 1/4 para passar para porcentagem multiplica-se por 100: 100 x (1/4) = 100/4 = 25%. Alternativa C

29. Progressão geométrica: an = a1 x q elevado (n-1). Como o último termo da progressão é an = 4.096, o primeiro termo é a1 = 4 e a razão é q=4 temos: 4.096 = 4 x 4 elevado a (n-1) -> 4.096/4 = 4 elevado (n-1) -> 1024 = 4 elevado (n-1) -> 4 elevado (5) = 4 elevado (n-1). Bases iguais expoentes iguais. 5 = n-1 -> 5+1 = n -> n = 6. Alternativa E

30. Área de figuras planas: Se a largura for x o comprimento será x + 10. A área do retângulo é dada por A = b x h -> A = x x (x + 10) -> A = x elevado a (2) + 10x. Como o problema fala que A = 200 metros quadrados Temos: 200 = x elevado (2) + 10x -> 0 = x elevado (2) + 10x -200 -> x elevado (2) + 10x - 200 = 0 equação do segundo grau. Delta = b elevado (2) - 4ac -> delta = 10 elevado (2) - 4 x 1 x (-200) -> delta = 100 + 800 -> delta = 900. x = (-b +-raiz de delta)/2a -> x = (-10+-raiz de 900)/2 -> x = (- 10 +- 30)/2. Duas possibilidades: x = (-10 - 30)/2 -> x = - 40/2 -> x = -20 ou x = (-10+30)/2 -> x = 20/2 -> x = 10. Como não existe medida negativa a largura vale 10 m. Alternativa A

31. Mínimo multiplo comum (MMC): um ano +5 anos = futsal, 2 anos + 4 anos = natação. Portanto MMC (6,6) = 6 depois de 6 anos primeira coincidência entre os torneios. Alternativa E

32. Semelhança de triângulos: Resposta aproximada EB/AB = ED/CD. Portanto, 1.500/900 = 2900/x. Multiplica-se em cruz 1.500x = 900 x 2.900 -> 1.500x = 2.610.000 -> x = 2.610.000/1.500 -> x = 1740. Alternativa A

33.  Combinação Simples: Como são azulejos de 6 tamanhos diferentes e deseja-se combiná-los 2 a 2, então C(n,p) = n!/p!(n-p)! -> C(6,2) = 6!/2!(6-2)! -> C(6,2) = 6 x 5 x 4!/2! x 4! -> C(6,2) = 6 x 5/2! -> C(6,2) = 30/2 -> C(6,2) = 15. Alternativa C

34. Média Aritmética: 3 valores 7,71%, 9,08% e 6,61%. (7,71 + 9,08 + 6,61)/3 = 7,8% de 1.200, temos: (7,8/100) x 1.200 = 93,60 de correção, então: 1.200 + 93,60 = 1293,60. Alternativa B 

35. Unidades de Medidas: Inicialmente 60 veículos por hora e após 10 veículos por minuto. Como 1hora possue 60 minutos, então em uma hora passam 60 x 10 = 600 carros por hora. 100% -> 60 carros x% -> 600carros. Multiplica-se em cruz: 100 x 600 = 60x -> 60x = 60.000 -> x = 60.000/60 -> x = 1.000%. Cuidado o fluxo passou para 1.000% portanto teve um aumento de: 1.000 - 100 = 900%. Alternativa D

36. Função do primeiro grau (equação da reta): y = ax + b -> C = ap + b -> a = (C2 - C1)/(p2 - p1) -> a = (41.000 - 20.000)/(12.000 - 5.000) -> a = 21.000/7.000 -> a = 3. A função passa a ser: C = 3p + b. Para calcular o b substitui-se o ponto 1 (5.000,20.000) na função. 20.000=3x5.000+b -> 20.000=15.000+b -> 20.000-15.000=b -> b=5.000. Agora a função ficou assim: C=3p+5.000.  De posse da função basta substituir o custo para encontrar a produçã.o 83.000=3p+5.000 -> 83.000-5.000=3p -> 78.000=3p -> p=78.000/3 -> p=26.000.Alternativa E . 

37. Perimetro de figura plana: Perimetro é a soma dos lados: P = 6 + 6 + 6 + (6 - x) + x + x + x, como o problema diz que P>30, então, 6 + 6 + 6 + (6 - x) + x + x + x >30 -> 18 + (6-x) + 3x>30 -> 6 - x + 3x >30 - 18 -> 3x - x > 12 - 6 -> 2x >6 -> x>6/2 -> x>3. Como o quadrado interno não pode ser maior que o externo, temos que x<6, então 3<x<6 Alternativa B 

38. Relações trigonométricas no triângulo retângulo: sen=cateto oposto/hipotenusa, então, sen(10)=0,80/C -> Cxsen(10)=0,80 -> Cx0,17=0,80 -> C=0,80/0,17 -> C=4,71 Alternativa C. 

39. Àrea de figura plana e porcentagem: Dividindo a figura em dois retângulos. O de cima fica com 20 km de largura por 14 km de comprimento, mas o polígono não possui aquele triângulo branco que tem como base 4 km e altura 20 km. Portanto a área da prate superior é: Aretângulo - Atriângulo: A1 = AR  AT -> AR = 20 x 14 -> AR = 280 quilometros quadrados AT = (4 x 20)/2 -> AT = 40 quilometros quadrados A1 = 280 - 40-> A1 = 240 quilometros quadrados. O mesmo procedimento com a parte de baixo. A área do retângulo de baixo é igual a do retângulo de cima, AR = 280, mas a do triângulo é diferente pois a base agora vale 2 km e a altura vale 20 km, então AT = (2 x 20)/2 -> AT = 20, então a área de baixo será: A2 = AR - AT -> A2 = 280 - 20 -> A2 = 260 quilometros quadrados. A área total do polígono é A1 + A2 =  240 + 260 = 500 quilometros quadrados. Como esse valor corresponde a 20 % da área total temos:  (20/100) x Atotal = 500 -> 20 x Atotal = 500 x 100 -> Atotal = 50.000/20 -> Atotal = 2.500 quilometros quadrados. Alternativa A

40. Áreas de figuras planas: A área II é igual a área do quadrado menos as áreas I e III. Aquadrado = L x L -> Aquadrado=20x20 -> Aquadrado=400 metros quadrados. AI=(bxh)/2 -> AI=(20x10)/2 -> AI=200/2 -> AI=100 metros quadrados.  AIII=bxh -> AIII=20x5 ->AIII=100 metros quadrados.  AII=Aquadrado - (AI+AIII) -> AII=400-(100+100) -> AII=400-220 -> AII=200 metros quadrados.   Alternativa C

FÍSICA

41. Velocidade Média: V = d/t -> 5 = 450/t -> 5 x t = 450 -> t = 450/5 -> t = 90 segundos ou t = 1,5 minutos. Alternativa C 

42. Velocidade Média: V = d/t -> 20 = d/0,5 -> 20 x 0,5 = d -> d = 10 metros. Alternativa E 

43. Para ocorrer condução térmica e necessário que exista matéria, então ocorre de preferência em materiais sólidos.  Alternativa B
 
44. Índice de Refração da Luz: n = velocidade da luz no vácuo/ velocidade da luz no material. Como a velocidade da luz no vácuo é c = 3 x 10(8) e a velocidade da luz no vidro é v = 1,5 x 10(8), temos: n = c/v -> n = 3 x 10(8)/1,5 x 10(8) -> n = 2. Alternativa B 

45. Energia Mecânica: A energia mecânica em A é igual a energia mecânica em B. Em A o carrinho só possui energia potencial pois sua velocidade inicial é zero e B o carrinho só possui energia cinética pois sua altura é zero, então: EPA = ECB -> mgh = (mv elevado(2))/2 -> m x 10 x h = (m x 8 elevado (2))/2 -> 2 x 10 x m x h = m x 64 -> 20mh = 64m -> h = 64m/20m -> h = 3,2 metros. Alternativa A 

46. Como o ar frio é mais denso e matéria densa é mais pesada então devemos ligar o ar frio na parte superior da sala pois assim o ar frio cai empurrando o ar quente para cima para ser refrigerado. Alternativa A 

47. Segunda Lei de Newton: As grandesas que dependem de direção, sentido e intencidade são vetoriais e as que só dependem de intencidade escalares, portanto aceleração e força são vetorias e massa escalar.  Alternativa D


QUÍMICA

48. Os álcoois são substâncias orgânicas caracterizadas pelo grupo funcional “OH” presente na cadeia carbônica. Alternativa C 
 
49. Se a concentração ideal do suco é 25g/L e o suco da mãe possui o dobro, ou seja, 50g/L, para se obter o ideal é necessário fazer uma diluição aumentando o volume de solvente – água. Para se descobrir o volume correto da diluição usa-se o seguinte raciocínio: V1 . C1 = V2 . C2 Onde: V1 : volume da solução inicia;l C1 : concentração da solução inicial; V2 : volume da solução diluída; C2 : concentração da solução diluída. Sendo assim: 1L . 50g/L = V2 . 25g/L V2 = 2L Alternativa B 1L (pois o suco já contém 1L, basta adicionar mais um litro)

50. CH3-CH2-CH3 é um hidrocarboneto, pois possui apenas carbonos e hidrogênios na composição, a nomenclatura destes compostos é elaborada seguindo-se o seguinte princípio: PREFIXO + INFIXO + SUFIXO n.º de átomos carbonos tipo de ligação grupo funcional Para 3 carbonos o prefixo é PROP, para ligações simples o infixo é AN e para a função química hidrocarboneto o sufixo é O. Alternativa C, propano

51. CO2 é um óxido, onde o elemento oxigênio é o mais eletronegativo da fórmula, a nomenclatura desses compostos é elaborada a partir do seguinte raciocínio: (quantidade de átomos de O) + óxido de + nome do cátion. Alternativa B di(dois)+óxido de carbono 

52. Número de massa é dado pela soma do número atômico + número de nêutrons. O tungstênio 74W apresenta número atômico 74 e 110 nêutrons, portanto 74 + 110 = 184 seu número de massa, Alternativa E.

53. A densidade é dada pela relação massa/volume, o volume do pedaço de metal é 2cm X 3cm X 5cm, que é igual 30 cm3. Sabendo-se a massa – 678g – é possível determinar a densidade desse metal e apontá-lo na tabela: D = m/V / D = 678g / 30 cm3 / D = 22,60 g/cm3. Alternativa E, metal V

54. Ligações iônicas são aquelas em que um átomo doa e o outro recebe elétrons, portanto, são caracterizadas por transferência de elétrons. Alternativa D.

BIOLOGIA

55. Na cadeia alimentar planta " gafanhoto " pássaro " serpente, assim como em qualquer outra, a primeira e principal fonte de energia são as plantas, portanto, se eu aumentar o número de plantas haverá maior disponibilidade de energia para os níveis subseqüentes aumentarem. Alternativa B.

56. Organismo transgênico é aquele que recebeu partes do material genético de outro organismo, para que o genoma seja melhorado em alguma característica. Alternativa D.

57. O experimento para demonstrar a produção de amido prevê a cobertura de uma parte da folha, isso representa a interrupção da fotossíntese nesta região, uma vez que tal processo é dependente da luz. Sendo assim, a parte da folha que reagirá com o iodo é aquela que continuou a fazer fotossíntese, ou seja, a parte que ficou descoberta, e portanto exposta a luz. Alternativa A.

58. Os vertebrados podem ser pecilotérmicos, ou seja, tem a temperatura do corpo dependente da temperatura do ambiente ou podem ser homeotérmicos, conseguem manter a temperatura independente da temperatura do ambiente. Os peixes, anfíbios e répteis são pecilotérmicos; as aves e mamíferos são homeotérmicos, portanto, os animais que podem manter sua temperatura constante são as aves e mamíferos. Alternativa D.

59. Se a larva infecta o ser humano por meio da penetração através da pele, o recurso ideal para se prevenir a infecção é impedir o contato da pele com as larvas, ou seja, usar calçados. Alternativa A.

60. A respiração depende de uma diferença de pressão entre o corpo e o ambiente. Para que o ar entre nos pulmões a pressão interna precisa ser menor do que a externa, para que isso ocorre os músculos respiratórios (diafragma e intercostais) contraem-se aumentando o tamanho do tórax e diminuindo a pressão. Alternativa C.

Mande sua(s) dúvida(s) que o D.A. RESOLVE:

DAXIANOS DO CONHECIMENTO - SEJA MAIS UM...

Professores Responsáveis

  • Prof. Edson Gallina
  • Prof. Reginaldo Nofoente Duran